18 de abril de 2021 Atualizado 16:32

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Expectativa

Americanense Rafael Gava já pensa em estreia na Série A

Um dos responsáveis pelo acesso do Cuiabá, meia vai disputar pela primeira vez a elite do Brasileiro

Por Rodrigo Alonso

06 fev 2021 às 08:45 • Última atualização 06 fev 2021 às 08:46

Após ter ajudado o Cuiabá a subir para a Série A do Campeonato Brasileiro, o meia americanense Rafael Gava já pensa em sua estreia na elite do futebol nacional. O jogador, que tem contrato com o clube até abril de 2022, vai disputar pela primeira vez no torneio.

“É um sonho disputar essa Série A, a primeira minha, e espero corresponder à altura. Estou com uma expectativa muito grande, espero dar o meu melhor e espero que seja um ano de 2021 muito melhor do que foi 2020”, afirmou o atleta de 27 anos, em entrevista ao LIBERAL.

Jogador, que tem contrato com o clube até abril de 2022, vai disputar pela primeira vez no torneio – Foto: Rogério Moroti / Uai Foto / Estadão Conteúdo

Titular, Gava marcou seis gols na última Série B, na qual o Cuiabá ficou em quarto lugar, atrás de Chapecoense, América-MG e Juventude. A equipe mato-grossense, que nunca havia jogado a primeira divisão, garantiu o acesso com uma rodada de antecedência, no dia 22 de janeiro.

Representado pelo Cuiabá, o Estado do Mato Grosso voltará a figurar na Série A após 35 anos de ausência. “Fico muito feliz por ter participado dessa campanha histórica do clube”, declarou o meia, que disse ter vivido a melhor temporada de sua carreira.

“Fico feliz também por ser a maior conquista, até então, da minha carreira, uma conquista grandiosa como essa. Ainda não caiu a ficha, até porque a gente não teve folga, não conseguimos comemorar. Já teve, após dois dias, a Copa Verde”, celebrou.

Segundo ele, o clube possui um projeto “bem ambicioso” para a disputa da Série A. “O Cuiabá tem um poder financeiro muito forte. A família Dresch, que toma conta, é muito forte nisso. A gente até comenta entre nós, jogadores, que o Cuiabá tem o mais difícil no futebol, que é o dinheiro”, comentou.

COMEÇO
O jogador iniciou sua trajetória no futebol em Americana, na escolinha Camisa 10, com o técnico Odair Batistela Junior.

“Sou muito grato por tudo que vivi na Camisa 10, que foi onde o Junior Batistela e a família apostaram em mim, acreditaram, sempre ajudaram bastante eu e a minha família”, agradeceu Gava, que cresceu no bairro Vila Jones. Ao longo da carreira, ele também teve outras conquistas, como um acesso para a Série B em 2015 e o título da Primeira Liga de 2017, ambos pelo Londrina.

Publicidade