18 de julho de 2024 Atualizado 19:44

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Espanha derruba anfitriã Alemanha na prorrogação e vai à semifinal da Eurocopa

Por Agência Estado

05 de julho de 2024, às 17h30

A Espanha está nas semifinais da Eurocopa. A seleção ibérica derrotou a anfitriã Alemanha por 2 a 1, nesta sexta-feira, na Arena Stuttgart, e aguarda Portugal ou França na briga por uma vaga na decisão. Os espanhóis marcaram nos minutos finais da prorrogação, com Mikel Merino, minutos depois de os alemães reclamarem de um pênalti após toque de mão na grande área.

As duas seleções empataram por 1 a 1 no tempo normal. Olmo fez o primeiro gol da partida, em favor dos espanhóis, enquanto Wirtz anotou o gol dos donos da casa nos instantes finais do segundo tempo. No tempo extra, o improvável Merino marcou o gol da classificação espanhola. A partida marcou a despedida do volante Toni Kroos, de 34 anos, que se aposenta do futebol.

O jogo foi bastante disputado desde os primeiros minutos, com faltas duras de ambos os lados, principalmente no primeiro tempo. Ao todo, foram 37 faltas, 15 cartões amarelos e um vermelho, números elevados para o padrão do futebol europeu. O jogo brusco foi refletido na lesão de Pedri, da Espanha, que precisou ser substituído logo aos 7 minutos de jogo após sofrer entrada forte de Kroos – o meia sofreu uma entorse no joelho esquerdo.

A seleção alemã encontrou dificuldades para dar sequências às jogadas e viu a Espanha criar as melhores oportunidades, especialmente com as revelações Lamine Yamal, de apenas 16 anos, e Nico Williams.

Apoiado pela torcida, que vibrava a cada disputa de bola, os alemães conseguiram equilibrar a partida no meio da etapa inicial, chegando a ter maior posse de bola. A tetracampeã mundial trocou passes no campo de ataque, mas teve dificuldades para furar o bloqueio adversário. Destaques na Euro, Musiala e Havertz criaram as melhores oportunidades para os anfitriões, mas sem muito perigo para o goleiro Unai Simón.

O segundo tempo começou do mesmo jeito do primeiro: muitas faltas e entradas duras. Insatisfeito com a atuação do time alemão, o técnico Julian Nagelsman promoveu duas substituições ainda no intervalo. Antes mesmo de as mexidas surtirem efeito, a Espanha abriu o placar com Dani Olmo, que havia entrado no lugar de Pedri. O camisa 10 recebeu ótimo passe de Yamal e bateu de primeira no canto direito de Neuer para abrir o placar em Stuttgart, aos 6 minutos.

Em desvantagem no placar, a Alemanha tomou as rédeas da partida e foi para cima, mas careceu de inspiração para superar a aplicada defesa adversária. Os espanhóis procuraram ficar com a bola quando tinham oportunidade e incomodaram em lances de contra-ataque, obrigando os alemães a parar o jogo com falta para evitar o segundo gol. Após a entrada do grandalhão Füllkrug, a Alemanha conseguiu encostar a Espanha na defesa e desenvolver uma pressão. O centroavante por pouco não deixou tudo igual 31, acertando a trave.

A Alemanha continuou insistindo e quase empatou com Musiala, em chute da esquerda, e Havertz, quase marcando um golaço de cobertura em bobeada de Unai Simón. Quando a partida já parecia perdida, Wirtz igualou o marcador com finalização de primeira na grande área. O promissor jogador de 21 anos vinha atuando como titular, mas começou no banco de reservas e acabou entrando no intervalo.

A prorrogação foi de leve superioridade espanhola, com as ambas as seleções abusando da cautela para se lançar ao ataque. Em vez de apostar em soluções ousadas, os treinadores optaram por substituições mais conservadoras, visando oxigenar as equipes em momento de esgotamento físico dos atletas. Oyarzabal, para a Espanha, e Wirtz tiveram as melhores chances, com ambos os jogadores tirando tinta da trave em chutes cruzados.

Os alemães reclamaram um pênalti no início da segunda etapa da prorrogação depois de um chute de Musiala que tinha endereço da meta espanhola ser desviado pela mão do lateral Cucurella. O VAR respeitou a decisão do árbitro, que argumentou que o braço estava recolhido, e o jogo seguiu. Faltando apenas dois minutos para o fim do tempo extra, Olmo cruzou com perfeição de Mikel Merino, que escorou de cabeça para fazer 2 a 1 no apagar das luzes.

A Eurocopa conhece os semifinalistas do outro lado da chave neste sábado. A Inglaterra enfrentará a Suíça às 13h (horário de Brasília, em Düsseldorf, enquanto a Holanda e Turquia medem forças no estádio Olímpico de Berlim, às 16h.

Publicidade