15 de julho de 2024 Atualizado 10:39

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Corinthians anuncia Ramón Díaz como novo técnico para evitar queda para Série B

O experiente treinador chega ao Parque São Jorge com a missão de livrar o clube do rebaixamento à Série B

Por Agência Estado

10 de julho de 2024, às 14h55 • Última atualização em 10 de julho de 2024, às 16h58

Ramón Díaz ao lado do presidente Augusto Melo - Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O Corinthians anunciou nesta quarta-feira, o novo treinador para a sequência da temporada. Trata-se do argentino Ramón Díaz, de 64 anos. Acompanhado do auxiliar e filho Emiliano Díaz, o experiente treinador chega ao Parque São Jorge com a missão de livrar o clube do rebaixamento à Série B.

O contrato do treinador é válido até 31 de dezembro de 2025. Também chegam para compor a comissão técnica o auxiliar Juan Romanazzi, o preparador físico Diego Pereira e o analista de desempenho Damian Paz.

A situação não é novidade para Ramón Díaz. No ano passado, o argentino assumiu o Vasco na penúltima colocação – a mesma posição que ocupa o Corinthians – e manteve a equipe carioca na elite nacional.

O ciclo de Ramón Díaz no Vasco chegou ao fim no dia 27 de abril, depois da goleada sofrida para o Criciúma, por 4 a 0, em São Januário, na 4ª rodada do Brasileirão. Dias antes, o treinador havia se envolvido em polêmica ao fazer uma declaração machista após a derrota para o Red Bull Bragantino.

“Com respeito aos árbitros, não podemos falar muito. Na última partida, o VAR foi uma senhorita, uma mulher, e foi pênalti. Me parece complicado que no VAR quem tenha que decidir seja uma mulher. Porque o futebol é tão dinâmico, com ações tão rápidas. Hoje não sei se o árbitro também não viu o lance, que me pareceu pênalti”, disparou Ramón Díaz, reclamando da arbitragem do jogo anterior, contra o Grêmio.

Após a repercussão negativa, o treinador pediu desculpas, mas disse ter sido mal interpretado: “Me pareceu que o que eu quis dizer é que uma só pessoa não pode tomar uma decisão tão importante como é a participação do VAR no futebol”.

Além do Vasco, o argentino comandou Al Hilal, Al-Nasr, Independiente, San Lorenzo, San Lorenzo e seleção paraguaia, de 2014 a 2016. Sua conquista mais importante foi a Copa Libertadores de 1996, pelo River Plate.

No Corinthians, ele vai substituir António Oliveira, demitido na última terça-feira, um dia depois da derrota para o Palmeiras, por 2 a 0, no Allianz Parque. Fábio Carille, atualmente no Santos, era a primeira opção, mas não houve acerto.

Publicidade