08 de maio de 2021 Atualizado 10:10

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Com ouro incontestável, Ane Marcelle garante vaga à Olimpíada no tiro com arco

Por Agência Estado

27 mar 2021 às 21:13 • Última atualização 28 mar 2021 às 08:08

O Brasil garantiu neste sábado mais uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus e que serão disputados agora em julho e agosto. A brasileira Ane Marcelle dos Santos se classificou mesmo antes de ganhar a medalha de ouro em Monterrey, no México, no Pré-Olímpico de Tiro com Arco.

O torneio contemplava três vagas para a Olimpíada, uma para cada país, sem poder repetir a nacionalidade. Por isso, quando Ane Marcelle, que já estava nas semifinais contra a equatoriana Adriana Espinosa, viu a derrota da colega brasileira Ana Machado para a canadense Stephanie Barrett, nas quartas de final, já sabia que havia se classificado.

Isso aconteceu porque Barret enfrentaria na semifinal a compatriota Tania Edwards, o que confirmou a ida de Ane Marcelle aos Jogos de Tóquio-2020 por preencher o requisito de três atletas do tiro ao arco, na competição, de nacionalidades diferentes, já que uma seria para o Canadá (Barret ou Edwards), outra para o Equador (Espinosa) e uma para o Brasil (Ane Marcelle).

Como se não bastasse a conquista da vaga à Olimpíada de Tóquio, a arqueira brasileira superou Espinosa em uma das semifinais e na final contra a canadense Barret também levou a melhor, o que deu a ela o primeiro lugar e a medalha de ouro da competição.

Tóquio-2020 será a segunda Olimpíada de Ane Marcelle dos Santos. Ela já havia participado dos Jogos Rio-2016, chegando até as oitavas de final, o recorde de melhor desempenho do Brasil no tiro com arco na história olímpica.

Publicidade