31 de maio de 2020 Atualizado 11:23

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Libertadores

Com brilho de Soteldo, Santos vence na estreia

Equipe paulista bateu o Defensa y Justicia por 2 a 1 nesta terça-feira, no estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela, na Argentina

Por Agência Estado

03 mar 2020 às 21:14 • Última atualização 27 abr 2020 às 12:02

O Santos conquistou uma importante vitória contra o Defensa y Justicia na estreia na Copa Libertadores da América. Nesta terça-feira, o time do técnico Jesualdo Ferreira sofreu, principalmente no primeiro tempo, mas contou com o talento de Soteldo e gols de jogadores que saíram do banco para alcançar o triunfo por 2 a 1, no estádio Norberto Tomaghello, em Florencio Varela, na Argentina, em partida pelo Grupo G.

O venezuelano foi o responsável pela jogada no gol de Jobson, o de empate, e também participou do segundo, o da virada, anotado por Kaio Jorge. A vitória dá mais tranquilidade para o treinador português continuar o trabalho no Santos. Na próxima rodada, o time alvinegro recebe o Delfín, do Equador, na Vila Belmiro, no dia 10 de março. A chave conta ainda com o Olímpia, do Paraguai, que estreia contra os equatorianos nesta quarta-feira, como visitante.

Foto: Gustavo Garello / Associated Press / Estadão Conteúdo
Venezuelano Soteldo foi o destaque da vitória do Santos sobre o time argentino nesta terça-feira

O desenho tático no começo da partida era claro. O Defensa y Justicia com muito mais posse de bola (72%), mas com dificuldade para furar o bloqueio defensivo do Santos. A equipe brasileira também adotava o artifício das faltas para desacelerar constantemente o jogo. Foram cinco apenas nos primeiros 15 minutos.

As principais jogadas dos argentinos eram pelo lado esquerdo da defesa, onde o zagueiro Luan Peres, improvisado no lugar do lateral Felipe Jonatan, sofrida um pouco. O primeiro chute saiu em uma jogada de Lucero, aos 21 minutos, que aproveitou o espaço deixado no setor. Éverson defendeu.

O Santos tratava de acelerar suas ações ofensivas quando conseguia um pouco de fôlego. Eram dois, três passes no máximo para já buscar um dos jogadores no ataque, sempre com preferência para Soteldo. Foram quatro finalizações no primeiro tempo, sem dar trabalho ao goleiro Unsain.

O Defensa y Justicia continuou pressionando e abriu o placar ainda no primeiro tempo. Após perder boa chance com Neri Cardozo, que acertou uma bola na trave, Juan Rodríguez marcou de cabeça, aos 46 minutos, em uma cobrança de escanteio. A defesa do Santos ficou apenas observando o zagueiro subir para cabecear. Éverson ainda tocou na bola, mas não conseguiu evitar o gol.

Jesualdo avançou um pouco mais suas peças para o segundo tempo. O Santos ampliou sua posse de bola, mas também abriu espaço para os argentinos explorarem o contra-ataque. Em uma falha de Lucas Veríssimo, aos 12 minutos, Pizzini entrou na área, cortou o lance e finalizou para defesa de Éverson.

Assim como no primeiro tempo, Soteldo era o responsável pelas melhores jogadas ofensivas do Santos. O venezuelano infernizava os defensores do Defensa y Justicia pelo lado direito. Aos 17 minutos, o atacante encontrou Yuri Alberto na área, mas ele cabeceou para fora.

Quando mudou para o outro lado do campo, Soteldo, enfim, viu os companheiros colaborarem para o Santos chegar ao empate. Aos 27 minutos, o venezuelano foi lançado por Diego Pituca pela esquerda e, mesmo diante de dois marcadores, encontrou Jobson chegando na área. O volante, que havia entrado no segundo tempo, desviou de cabeça para vencer o goleiro Unsain.

Os argentinos sentiram o golpe. E o Santos chegou ao nocaute sobre o Defensa y Justicia aos 39 minutos. Kaio Jorge, outro que entrou na etapa final, iniciou o contra-ataque, que passou pelo pé de Soteldo e deixou o garoto de 18 anos livre de marcação atrás da defesa. O atacante avançou e finalizou. A bola ainda bateu em Unsain e entrou.

FICHA TÉCNICA:

DEFENSA Y JUSTICIA 1 X 2 SANTOS

DEFENSA Y JUSTICIA: Unsain; Mainero (Fernando Márquez), Breitenbruch, Juan Rodríguez, Héctor Martínez e Benítez; Acevedo, Neri Cardozo (Ojeda) e Botta (Coacci); Pizzini e Juan Lucero. Técnico: Hernán Crespo.

SANTOS: Éverson; Pará, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe (Felipe Jonatan) e Luan Peres; Diego Pituca, Evandro (Jobson) e Carlos Sánchez; Soteldo, Yuri Alberto (Kaio Jorge) e Eduardo Sasha. Técnico: Jesualdo Ferreira.

GOLS: Juan Rodríguez, aos 45 minutos do 1º tempo; Jobson, aos 27, Kaio Jorge, aos 39 minutos do 2º tempo.

ÁRBITRO: Gustavo Tejera (Uruguai).

CARTÕES AMARELOS: Lucas Veríssimo, Luan Peres, Carlos Sánchez, Evandro, Botta, Kaio Jorge e Benítez.

RENDA e PÚBLICO: Não disponível.

LOCAL: Norberto Tomaghello, em Florencio Varela (Argentina).