08 de agosto de 2020 Atualizado 20:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Basquete

Campeã brasileira por Americana, Kelly Cota morre aos 39 anos

Ex-jogadora atuava como educadora no Instituto Passe de Mágica, em Piracicaba, e morreu por causa de uma tromboembolia pulmonar

Por Leonardo Oliveira

17 mar 2020 às 18:00 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:47

Faleceu na madrugada desta terça-feira (17), aos 39 anos, a ex-jogadora de basquete Kelly Cota. Ela defendeu o time feminino de Americana em 2003, ano em que a equipe conseguiu um de seus quatro títulos brasileiros na modalidade.

Ela morava em Piracicaba e estava atuando como educadora no Instituo Passe de Mágica, que realiza um trabalho de inclusão social através do esporte. Um dos núcleos do projeto fica no ginásio poliesportivo da Vila Sônia, onde Kelly trabalhava.

Foto: Reprodução / Instagram / LBF
Kelly morreu eu função de uma tromboembolia pulmonar

Através do facebook, o instituto divulgou uma nota informando que Kelly foi vítima de uma tromboembolia pulmonar (quando mais artérias pulmonares ficam bloqueadas por um coágulo sanguíneo). O falecimento ocorreu as 1h20, em um hospital de Piracicaba.

O velório acontece nesta terça-feira em São Paulo e o enterro está marcado para esta quarta (18), na mesma cidade.

“O basquete feminino está de luto, é uma pessoa que representou a cidade de Americana e nos deixou tão nova. É um motivo de muita tristeza e tenho certeza que era muito querida entre o mundo do basquete e vai deixar muitas saudades”, disse ao LIBERAL o presidente da LBF (Liga de Basquete Feminino), Ricardo Molina.

A pivô conquistou quatro títulos brasileiros em sua carreira. Além de Americana, ela defendeu também Piracicaba, São Paulo-Guaru, Vasco e Piracicaba. Ela foi campeã sul-americana pelo Santo André.

A LBF lamentou o falecimento da ex-atleta nas redes sociais.

{{1}}