02 de julho de 2022 Atualizado 18:42

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Brasileiro Gui Santos vive expectativa de ser escolhido no Draft da NBA

Por Agência Estado

23 de junho de 2022, às 09h30 • Última atualização em 23 de junho de 2022, às 11h00

Após mais de um mês treinando nos Estados Unidos, o brasileiro Gui Santos espera ter causado impacto nas equipes na NBA e ser selecionado no Draft. O tradicional evento de recrutamento da liga americana acontece nesta quinta-feira, às 21h, no Barclays Center, casa do Brooklyn Nets, com transmissão da ESPN 2.

O ala do Minas participou de treinos em dez franquias, entre elas os dois finalistas da última temporada: Golden State Warriors e Boston Celtics. As outras equipes foram: Orlando Magic, Charlotte Hornets, Portland Trail Blazers, Los Angeles Clippers, Phoenix Suns, Sacramento Kings, Cleveland Cavaliers e Houston Rockets.

Da lista de times, apenas o Phoenix Suns não tem escolhas neste Draft. Já o Houston Rockets tem duas, mas de primeira rodada, cenário distante para o brasileiro. Gui Santos pode se tornar uma aposta para alguma franquia em uma posição mais alta no recrutamento. Os sites especializados não apostam que ele será selecionado.

“É um pouco difícil controlar a ansiedade, especialmente nessa reta final. Estou mantendo a cabeça ocupada, assim o tempo passa mais rápido. Fiz bons treinos, fortes, de muita intensidade, e consegui mostrar o que posso fazer no ataque e na defesa, além da minha personalidade”, afirmou Gui Santos.

Na passagem pelo campeão da NBA, o ala pôde reencontrar Leandrinho, ex-companheiro no Minas. “Estar lá, naquele cenário, naquela estrutura inacreditável, foi uma experiência incrível”, disse o brasileiro, que completou 20 anos na véspera do Draft. “Fiz o meu melhor e ter a oportunidade de entrar na NBA seria o melhor presente que eu poderia ganhar.”

Gui Santos foi para os Estados Unidos após o fim da participação do Minas no NBB. A equipe mineira foi eliminada pelo Flamengo na semifinal. O ala teve bom desempenho na temporada, com médias de 10,1 pontos, 5,1 rebotes e duas assistências, sendo eleito o melhor sexto jogador (reserva).

Com 2,02m e 95 quilos, o ala tem uma capacidade física enorme e muito recurso técnico. Gui Santos consegue ser intenso nos dois lados da quadra, com uma boa variação ofensiva e habilidade para defender adversários de diversas posições.

PRIMEIRO DA LISTA
A escolha de número 1 do Draft será do Orlando Magic. A franquia terá o privilégio da primeira posição pela quarta vez na história. A última vez foi em 2004, quando selecionou o pivô Dwight Howard. As outras duas foram Shaquille O’Neal (1992) e Chris Webber (1993). Ao que tudo indica, Jabari Smith Jr., da Universidad de Auburn, será o escolhido. O nome do ala ganhou força na reta final. Ele é filho do ex-jogador da NBA, Jabari Smith, e primo de Kwame Brown, primeira escolha no Draft de 2001.

Chet Holmgren, de Gonzaga, e Paolo Banchero, de Duke, são os outros jogadores cotados para o primeiro posto. Oklahoma City Thunder e Houston Rockets estão na segunda e terceira posições, respectivamente.

Publicidade