21 de outubro de 2020 Atualizado 23:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Esporte

Bottas lidera treino livre marcado por acidentes na Rússia; Hamilton fica em 19º

Por Agência Estado

25 set 2020 às 07:27 • Última atualização 25 set 2020 às 09:14

Com bom aproveitamento nos treinos livres de sexta-feira nesta temporada, o finlandês Valtteri Bottas confirmou mais uma vez seus números e foi o mais rápido na primeira atividade de pista para o GP da Rússia, a 10.ª etapa do Mundial de Fórmula 1 em 2020. No circuito de Sochi, com pneus macios, o piloto da Mercedes registrou 1min34s923 na melhor de suas 13 voltas e não foi sequer ameaçado pelo britânico Lewis Hamilton, seu companheiro de equipe.

O hexacampeão mundial, que neste final de semana pode igualar o recorde de 91 vitórias que pertence ao alemão Michael Schumacher, dedicou o treinamento da manhã desta sexta-feira a andar principalmente com pneus duros. Assim, o atual líder do campeonato terminou somente em 19.º e penúltimo colocado, 2s793 atrás do finlandês (1min37s716).

O primeiro treino livre em Sochi foi marcado por dois acidentes. O primeiro envolveu o espanhol Carlos Sainz Jr., da McLaren, que levou ao acionamento do safety car virtual próximo de 50 minutos para o fim. Ele perdeu o controle de seu carro no meio da curva e acabou batendo com a traseira, danificando consideravelmente sua asa traseira. Apesar da bandeira verde ter voltado após poucos minutos, isso levou os carros de volta aos boxes.

Próximo de uma hora na sessão, a bandeira vermelha foi acionada devido a uma pancada do canadense Nicholas Latifi, da Williams, na barreira de proteção. O treino teve de ser paralisado pelos comissários para serem feitos reparos no local do acidente e para a retirada dos detritos da pista.

Assim como Bottas, o australiano Daniel Ricciardo, da Renault, usou pneus macios e com o tempo de 1min35s430 superou o holandês Max Verstappen, da Red Bull, que fez 1min35s577, para ficar com a segunda colocação. Em seguida, os carros da Racing Point fecharam o Top 5 com o mexicano Sergio Pérez e o canadense Lance Stroll.

O francês Esteban Ocon, com o outro carro da Renault, foi o sexto colocado, à frente da AlphaTauri do russo Daniil Kvyat. O tailandês Alexander Albon, com a Red Bull, foi o oitavo, terminando logo à frente do alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, que faz neste fim de semana o seu GP de número 250 na Fórmula 1. O também francês Pierre Gasly, vencedor do GP da Itália no começo deste mês, fechou o Top 10.

O segundo treino livre será disputado a partir das 9 horas (de Brasília) desta sexta-feira. No sábado, a sessão de classificação terá início às 9 horas. A largada do GP da Toscana está agendada para as 8h10 de domingo.

Publicidade