24 de junho de 2021 Atualizado 17:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Brasil e Mundo

Bolsonaro: Copa América contará com protocolos da Libertadores e Eliminatórias

Por Agência Estado

02 jun 2021 às 21:57 • Última atualização 02 jun 2021 às 23:25

Em um pronunciamento sobre o balanço de sua gestão, o presidente Jair Bolsonaro voltou a destacar a realização de torneios esportivos no País. “Seguindo o mesmo protocolo da Copa Libertadores e Eliminatórias da Copa do Mundo, aceitamos a realização, no Brasil, da Copa América. O nosso governo joga dentro das quatro linhas da Constituição”, afirmou nesta noite em pronunciamento nacional na rede aberta de televisão e rádio.

A realização do torneio enfrentou resistência de governadores e especialistas no País que alertaram para o risco sanitário da realização de eventos esportivos. O governo federal, entretanto, ressalta que os jogos não contarão com público nas arquibancadas.

O balanço sobre pontos positivos do governo em rede nacional acontece em meio a uma das piores fases de aprovação do governo e ao avanço da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid sobre ex-aliados e membros do governo federal.

Infraestrutura

Sobre as obras no País, Bolsonaro destacou a realização de leilões de rodovias, portos e aeroportos antes sob controle do governo federal, bem como a ampliação do acesso à internet nas regiões Norte e Nordeste. Segundo o presidente, o governo tem terminado obras “paradas há décadas”, entre elas as obras de transposição do rio São Francisco e a construção e ampliação de rodovias e pontes.

Bolsonaro também enfatizou a previsão de conclusão da ferrovia Norte-Sul, ligação ferroviária entre o litoral do Maranhão e o Porto de Santos, em São Paulo. “É a retomada do modal ferroviário no Brasil”, disse.

Sem citar a Eletrobras, cuja privatização está sendo discutida pelo Congresso na forma de medida provisória, o presidente afirmou que o governo tem avançado sobre a “difícil” agenda de desestatizações. “As estatais do passado davam prejuízo de dezenas de bilhões de reais devido à corrupção sistêmica e generalizada. Hoje são lucrativas”, afirmou.

“Com o Congresso Nacional, estamos avançando. Aprovamos a Nova Lei do Gás, o Marco Legal do Saneamento, a MP da Liberdade Econômica, o Banco Central independente, e o Novo Marco Fiscal”, discursou Bolsonaro.

O presidente também destacou o sancionamento nesta tarde do Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Pronampe) permanente. “Alguns setores como bares e restaurantes, turismo, entre outros, em grande parte foram socorridos pelo nosso governo por meio do Pronampe. Hoje mesmo sancionamos a nova lei do Pronampe, agora permanente, que pode destinar a vários setores até R$ 25 bilhões de reais, onde 20% será ao setor de eventos”, disse.

Publicidade