LBF terá 11 times e Molina destaca planejamento

Presidente da Liga de Basquete Feminino comentou sobre evolução durante o Caderno de Esportes, programa das rádios VOCÊ (AM 580) e 94.7 FM


Após retornar à presidência da LBF (Liga de Basquete Feminino) na última semana, depois de concorrer ao cargo de deputado federal nas eleições 2018, Ricardo Molina anunciou que no próximo ano o campeonato dá um salto, passando de oito para 11 times em disputa.

As três novas equipes são a LSB, do Rio de Janeiro, a Pró-Esporte, de Sorocaba, e o Sesi, de Araraquara e, de acordo, com Molina, o principal motivo do crescimento foi a profissionalização da LBF e o planejamento, que permitiram que as agremiações soubessem com antecedência quando seria disputado o campeonato, o que proporciona a possibilidade de maior organização na busca por recursos para custeio das despesas.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Ricardo Molina falou sobre a LBF no programa Caderno de Esportes, das rádios VOCÊ (AM 580) e 94.7 FM

“Quando a gente assumiu a Liga, em 2017, eram seis equipes no campeonato. Um dos trabalhos que a gente tinha era que pudéssemos ter um número maior de equipes, só que para isso a gente precisava ter planejamento. Em janeiro deste ano apresentamos para todas as equipes como seriam as temporadas 2019 e 2020 e, naturalmente, surgiram 14 inscrições, só que aí você tem que fazer uma avaliação financeira e estrutural de cada equipe e conseguimos que 11 times pudessem fechar e disputar a temporada 2019”, enalteceu Molina.

Ainda de acordo com o presidente, apesar da definição dos participantes, um conselho técnico ainda será realizado nesta quinta-feira, em São Paulo, para a definição do formato do certame. “Amanhã (hoje) nós temos uma reunião às 14 horas, em que nós vamos reunir democraticamente todas as equipes e vamos discutir o regulamento em conjunto”, completou.

Câmara

Enquanto define os últimos detalhes da LBF do próximo ano, Molina teve aprovado pela Câmara Municipal de Americana o título de Cidadão Americanense, após projeto de autoria do vereador Thiago Martins (PV).

Nascido na cidade paulista de Estrela d’Oeste, ele é morador de Americana desde 1998, onde mora atualmente e se dedica ao trabalho como empresário, além de gestor da própria
LBF, que passou a ser sediada na cidade quando ele assumiu o cargo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!