14 de agosto de 2022 Atualizado 11:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Athletico-PR tem pênalti e gol anulado pelo VAR e só empata com o Estudiantes

Por Agência Estado

04 de agosto de 2022, às 23h39 • Última atualização em 05 de agosto de 2022, às 09h43

Em busca de avançar à semifinal da Libertadores pela primeira vez desde 2005, quando foi vice-campeão, o Athletico-PR empatou sem gols com o Estudiantes durante a noite desta quinta-feira, na Arena da Baixada, pela rodada de ida das quartas de final do torneio continental. O time comandado por Luiz Felipe Scolari chegou a ter um pênalti marcado no primeiro tempo e até anotou um gol na reta final, mas os lances foram anulados após análise do VAR.

A tão sonhada vaga na próxima fase será decidida na próxima quinta-feira, no Estádio Jorge Luis Hirschi, em La Plata, na Argentina. Lá, os dois times irão jogar por um resultado simples para avançar, e qualquer empate levará a decisão para os pênaltis, já que gols marcados fora de casa não contam como critério de desempate. Antes, o time paranaense enfrenta o Atlético-MG, no domingo, pelo Brasileirão.

Nesta noite, o Athletico-PR ficou bastante tempo com a bola nos pés desde o começo da partida, mas a produtividade não foi das melhores. Durante toda a primeira etapa, apenas duas de seis finalizações athleticanas foram em direção ao gol, ambas em jogadas de bola parada, uma em chute de Khelvin e outra de Cuello. As raras tentativas tiveram defesas do goleiro Andújar como desfecho.

A grande esperança de abrir o placar veio aos 24 minutos, quando o árbitro Jesús Valenzuela marcou pênalti para o time da casa ao perceber um toque de braço na bola protagonizado por Godoy, que tentou evitar o contato recolhendo o membro para perto das costas. Valenzuela foi chamado para o VAR e, após analisar o lance, revogou a decisão. O Estudiantes, por sua vez, teve algumas oportunidades de bola aérea.

Liderado por uma ótima atuação de Fernandinho, que se desdobrava para ocupar várias partes do campo e mostrava qualidade no apoio ofensivo, o Athletico aumentou o volume no campo do adversário durante o segundo tempo e passou a criar mais chances. Assim, a maior parte da etapa final foi marcada pela pressão dos donos da casa.

Nas arquibancadas da Arena da Baixada, a torcida rubro-negra voltou a ter uma decepção após grande expectativa, como na marcação do pênalti no primeiro tempo. Isso porque Thiago Heleno marcou um gol de cabeça, aos 36 minutos, após cruzamento de Khellven, mas o lateral estava em posição de impedimento quando recebeu a bola para dar a assistência. Por isso, o VAR anulou o gol. Depois disso, a pressão continuou, mas o zero não saiu do placar

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 0 X 0 ESTUDIANTES

ATHLETICO-PR – Bento; Khelven, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner Vinícius; Hugo Moura (Léo Cittadini), Fernandinho e Terans (Alex Santana); Cannobio (Vitinho), Pablo (Vitor Roque) e Cuello (Rômulo). Técnico: Luiz Felipe Scolari.

ESTUDIANTES – Andrújar; Rogel, Morel e Lollo; Godoy, Zuqui (Nehuén Paz), Jorge Rodríguez e Más; Manuel Castro, Mauro Méndez (Pellegrino) e Piatti (Rollheiser). Técnico: Ricardo Zielinski.

ÁRBITRO – Jesús Valenzuela (VEN)

CARTÕES AMARELOS – Fernandinho (Athletico-PR).Rogel, Más e Manuel Castro (Estudiantes)

RENDA – R$ 874.370,00

PÚBLICO – 32.778 pagantes (34.173 presentes)

LOCAL – Arena da Baixada, em Curitiba (PR).

Publicidade