06 de julho de 2020 Atualizado 22:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Esporte

À espera do Paulistão, Guarani projeta maior espaço para os jovens da base

Por Agência Estado

26 Maio 2020 às 18:07 • Última atualização 26 Maio 2020 às 18:12

Cauteloso no mercado, o Guarani projeta dar mais espaço no time para os jovens formados nas categorias de base após a pandemia do novo coronavírus. Com dificuldades financeiras e em processo de redução dos custos, a equipe campineira não terá contratações durante essa quarentena.

O planejamento do clube é trabalhar com 30 ou 31 atletas no elenco profissional na Série B do Campeonato Brasileiro. Deste número, sete são criados no Brinco de Ouro da Princesa: casos de Lucas Cardoso, Victor Ramon, Bidu, Eliel, Mateusinho, Matheus Souza e Renanzinho.

“A ideia é, mais ou menos, com os jogadores integrados da base, ter 30 jogadores ou 31. É não passar disso. Eu já estou contando os goleiros. Você vê que, hoje, nós temos Eliel, Victor Ramon, Lucas (Cardoso), Wermeson, Renanzinho…”, declarou Michel Alves, superintendente de futebol do Guarani, em entrevista à Rádio Bandeirantes.

“Então, assim, nós temos cinco ou seis jogadores oriundos da base, além do Bidu. Você tira cinco ou seis de um elenco de 32 jogadores… nós estamos falando de 25 profissionais e o resto é categoria de base”, emendou.

A meta do Guarani, durante paralisação do futebol, é fechar o ciclo de renovações contratuais. Os próximos da lista devem ser o lateral-esquerdo Thallyson e o atacante Júnior Todinho, cujos acordos venceram em 30 de abril.