13 de maio de 2021 Atualizado 21:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

A 3 meses da Olimpíada, Japão declara novo estado de emergência em Tóquio

Além de um significativo aumento de casos de infecção, Japão tem tido problemas com uma campanha de vacinação lenta

Por Agência Estado

23 abr 2021 às 08:00 • Última atualização 23 abr 2021 às 11:06

Esta sexta-feira marca exatamente três meses para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados no ano passado por causa da pandemia do novo coronavírus, mas o Japão ainda vive um clima de incerteza. Por conta do aumento de casos de Covid-19 em várias regiões do país, o governo local decidiu voltar ao estado de emergência, a partir deste domingo até 11 de maio, em Tóquio e nos distritos de Osaka, Kyoto e Hyogo.

A decisão permitirá que as autoridades solicitem o encerramento temporário de restaurantes, de bares e de centros comerciais com uma área superior a mil metros quadrados, de acordo com um plano elaborado pelo governo. Os eventos deverão ser realizados sem público e o governo poderá solicitar às autoridades locais que considerem o fechamento de locais públicos, como parques, e que solicitem aos restaurantes que evitem servir bebidas alcoólicas.

“Hoje (sexta-feira) decidimos declarar um estado de emergência nos distritos de Tóquio, Kyoto, Osaka e Hyogo”, afirmou o primeiro ministro Yoshihide Suga, ressaltando o aumento de contágios devido às novas variantes do vírus. “Temos uma forte sensação de crise”, disse o ministro japonês encarregado da luta contra a pandemia, Yasutoshi Nishimura.

Pela primeira vez desde 22 de janeiro, as autoridades de saúde detectam há vários dias seguidos mais de cinco mil novos casos do novo coronavírus em todo o país. De acordo com um painel de especialistas do Ministério da Saúde, as variantes são responsáveis por cerca de 80% das infecções nos distritos de Osaka e Hyogo, bem como por uma parcela de casos em rápido crescimento em Tóquio.

Além de um significativo aumento de casos de infecção, sobretudo nas grandes cidades, o Japão tem tido problemas com uma campanha de vacinação lenta comparada com outros países da mesma dimensão.

Suga afirmou mais uma vez que a medida de controle da covid-19 não vai ter impacto nos Jogos Olímpicos. “Não acredito que vá afetar as Olimpíadas. Como governo, nós pretendemos dar tudo de nós para garantir a segurança e a saúde nos Jogos”, comentou.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) apoia o estado de emergência em Tóquio. Presidente da entidade, o alemão Thomas Bach reforçou a confiança no governo japonês e não viu relação da medida com a Olimpíada. “O governo japonês quer evitar uma disparada de casos e o COI apoia isso. Mas os preparativos estão em andamento e estamos operando em velocidade máxima para entregar os melhores Jogos Olímpicos”, afirmou.

Publicidade