‘A feira é uma grande vitrine às empresas’, analisa organizador

Expodeps será realizada na Fidam com a meta de impulsionar os negócios no setor que mais cresce na RPT


O setor de serviços é um dos mais importantes do País. Em todo o Brasil, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), os prestadores de serviços geraram uma movimentação financeira de mais de R$ 254 bilhões em 2014, correspondendo a cerca de 5,1 milhões de pessoas ocupadas. Em Americana, o setor também é importante para a economia local. “Esse é um dos setores que mais empregam, perdendo apenas para o comércio”, revelou Marcelo Fernandes, diretor do Deps (Departamento das Empresas Prestadoras de Serviços), da Acia (Associação Comercial e Industrial de Americana).

Mesmo assim, muitas vezes, empresas prestadoras de serviços não conseguem alcançar todos os empresários da cidade. Justamente para expor o trabalho realizado por esses profissionais, foi criada a Expodeps, voltada exclusivamente para empresas prestadoras de serviço. Segundo Fernandes, o objetivo do evento é servir como uma vitrine para os serviços americanenses.

“A ideia é valorizar as empresas daqui, afinal, porque contratar uma empresa de São Paulo se em Americana tem quem preste serviço igual ou melhor?”, questionou. Nessa entrevista, ele fala dos desafios da segunda edição do evento e da importância do setor.

Foto: Bruno Santos / Acia
Um dos organizadores do evento, Marcelo Fernandes cita que a feira permite uma visibilidade maior ao segmento

Como nasceu a Expodeps?
Marcelo Fernandes: A feira foi idealizada por conta do departamento que a Acia possui, formado por empresas prestadoras de serviço, que é o Deps. Esse departamento foi criado há 10 anos, porque naquele momento o setor de serviços vinha numa vertente grande e era um setor que, muitas vezes, tinha diversas empresas que não eram conhecidas pelos demais empresários da cidade. O prestador de serviço, muitas vezes, tem a empresa na casa dele, ou num ponto mais afastado, e não tem muita divulgação. Víamos muito nas nossas reuniões que os empresários queriam ser reconhecidos, não aceitavam que empresas de fora fossem contratadas aqui na cidade sem antes falar com eles. A ideia era valorizar as empresas daqui, afinal, porque contratar uma empresa de São Paulo se em Americana tem quem preste serviço igual ou melhor? Então, queríamos criar algo para que eles fossem conhecidos. Fizemos palestras, reuniões, criamos a rodada de negócios, até que isso culminou na feira.

Qual foi o maior desafio na hora de criar a feira?
FERNANDES: Toda feira é bem segmentada, por exemplo, temos a feira do automóvel, da educação, etc, e o setor de serviços é muito amplo, tínhamos empresas da área de tecnologia, saúde, gastronomia… Então, o grande desafio foi como moldar essa feita, para que pudéssemos agregar todas as empresas.

Qual a vantagem de possuir um departamento como o Deps dentro da Acia?
FERNANDES: Durante muito tempo, os carros-chefes das associações foram as consultas ao crédito, muito focado na promoção do comércio. As associações normalmente não têm um olhar para o prestador de serviço. Ele não faz uma consulta ao SCPC para vender para o empresário, por exemplo. Então, o setor tinha algumas necessidades e buscava representação. Com o Deps conseguimos trazer essas pessoas e, hoje, o departamento tem mais de 800 empresas cadastradas. Americana tem essa visão empreendedora.

Qual a importância do setor de serviços para a cidade?
FERNANDES: O setor de serviços hoje representa uma arrecadação importante para o município. Normalmente vem a indústria em primeiro lugar, seguido do comércio e dos serviços. Porém, esse é um dos setores que mais empregam, perdendo apenas para o comércio. Emprega mais até do que a indústria.

Qual a principal mudança da Expodeps em 2016?
FERNANDES: Estamos dobrando a quantidade de dias de evento, antes era apenas um dia esse ano serão dois. Fomos para um espaço maior, o que nos dá liberdade para continuar crescendo, e já vendemos todos os 60 stands. Aliás, aumentamos 20% a quantidade de participantes, pois eram 50 na edição anterior. A parceria com a Fidam deixou o evento mais grandioso, com área para estacionar, acesso facilitado. Vamos ter mais palestras também, então, o evento está bem maior e buscamos trazer mais empresas. Esperamos contar com cerca de 3 mil visitantes nos dois dias de evento.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora