Adonis: sempre formando futuros leitores

Editora pioneira de Americana mantém sua história de sucesso incentivando crianças a “pegarem gosto” pela leitura


Era uma vez… um casal que tinha o sonho de divulgar histórias e transformar a pequena gráfica da família em uma grande “fábrica” de livros. A ideia do senhor e a senhora Agostinho e Marilene Comelato surgiu em 1961, quando o professor Walter Faé lhes trouxe uma história e manifestou o desejo de torná-la um livro. O casal se encheu de alegria e pôs as mãos à obra. Naquele mesmo ano, nascia o primeiro livro editado em Americana, um fato inédito na cidade.

A oportunidade de tornar sonho em realidade surgiu em 2000, com o livro “Poemas & Desenhos” de autoria de Magali Berggren Comelato, filha do casal, inteiramente produzido e lançado pela gráfica que assumia os moldes de editora. A obra se tornou o primeiro livro próprio lançado pela então Editora Adonis.

O encantamento pelo público infantojuvenil está no DNA da editora. “Vislumbramos não somente o despertar do prazer pela leitura, como também levar as crianças à reflexão de que, por meio do ato de ler, é possível mergulhar nos reais significados trazidos pelas histórias. Escolhemos a literatura infantil, juvenil porque somos apaixonados por este universo de curiosidades e descobertas”, diz Magali Berggren Comelato, atual diretora da Editora Adonis.

Foto: Arquivo / O Liberal
Amigos da Poesia, um dos projetos realizados pela Adonis

O universo lúdico tem se mostrado uma poderosa ferramenta no processo de aprendizado e desenvolvimento de habilidades cognitivas, emocionais e sociais em crianças e jovens. Segundo Magali, a editora tem como missão dar apoio necessário a pais e mestres nesse processo, através de materiais diferenciados e de qualidade: um Comitê Editorial composto por mestres e doutores em Educação é responsável por fazer a “peneira” das histórias e temas com potencial para se tornarem obras da Adonis.

“Nossa missão é propor a transformação social por meio de livros e projetos voltados à Educação. Desejamos que a escola seja cada vez mais um espaço para o crescimento da sensibilidade, da arte e da poesia, para a conquista da aprendizagem e para o amplo desenvolvimento da moralidade, das habilidades sociais, do contato e da convivência”, ressalta a diretora.

Processo. E por essa razão, o universo da família Comelato precisou expandir. No ano de 2005 deram vida ao projeto “Como Nasce um Livro?”, que mostra aos alunos do 1º ao 5º ano da rede pública e particular todo o processo gráfico de um livro. De lá para cá, 80 mil crianças e professores já visitaram as dependências da editora, na Rua Florindo Cibin, 329. A partir deste, outro projeto surgiu, o “Letra Viva” que faz um compilado com os melhores textos escritos pelos pequenos, ao longo do ano de visitas, e os reedita em um livro. Este ano o “Letra Viva” chega a sua nova edição.

Foto: Arquivo / O Liberal
Projeto Como Nasce um Livro, com a contadora de histórias Vanessa Aranha, escritora do livro Menino Urso

Editora prepara vídeo para alunos

Ainda este ano, a Editora Adonis dá o start em um novo e audacioso projeto, unindo literatura e tecnologia, com a parceria de alunos e professores de escolas. O “Construindo Valores, Construindo o Futuro” propõe a interação entre alunos, pais e mestres de modo que todos tenham espaço para se expressar diante dos temas abordados pela atividade. A ideia é promover o convívio saudável nas escolas e prevenir situações tais como bullying e indisciplina. O projeto prevê a produção de um vídeo interativo do livro “Cospe-Fogo, O Dragão” e 10 apresentações presenciais com a autora do livro, Luciene Tognetta, além de atividades lúdicas com um arte-educador e contador de histórias. A princípio, dez escolas serão selecionadas em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, para participarem do projeto-piloto. O investimento total do projeto é de R$ 236.225,00, captados através do programa de incentivo ProAC (Programa de Ação Cultural).

Tecnologia sempre a favor da leitura

Para o próximo mês, a Editora Adonis prepara uma série de lançamentos, dentre eles o “Dizem Que Toda Caverna É Assim…”, de autoria Daniel Menin e Luciene Tognetta, e ilustrações de Paulo Masserani. A grande novidade do livro é a possibilidade do leitor mergulhar no cenário proposto além de descobrir algumas curiosidades, através de vídeo gravados pelo autor que podem ser assistidos pelo celular por meio de QR Codes impressos nas páginas da obra. Uma experiência que promete!

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!