28 de junho de 2022 Atualizado 21:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Vera Fischer relembra ida à reabilitação e fase conturbada da vida

Por Agência Estado

21 de maio de 2022, às 17h24 • Última atualização em 21 de maio de 2022, às 18h38

A atriz Vera Fischer, de 70 anos, foi a convidada do programa Conversa com Bial, da TV Globo, nesta sexta-feira, 20. No bate-papo com Pedro Bial, a artista relembrou momentos delicados de sua vida, como o período em que ficou internada em uma clínica de reabilitação.

Bial perguntou se Vera se lembrava de quando foi entrevistada por ele na clínica. “Lembro. Ali entrei por vontade própria, porque estava determinada a ouvir aquelas pessoas. Eram pessoas muito inteligentes. Cada um tinha uma história de drogadição diferente. Aprendo sempre com as pessoas e suas histórias”, disse.

A artista também falou sobre o período em que se sentiu muito invadida pela imprensa, sofrimento que também foi sentido pela filha Rafaela, que era muito comparada com a mãe. “Ela se mudou várias vezes, foi para a Inglaterra, para os Estados Unidos, voltou, e a imprensa não deixava minha vida em paz, a minha vida amorosa”, afirmou.

Vera contou sobre o momento em que recorreu a um analista, quando Perry Salles, seu então marido, descobriu um câncer terminal. “Eu não conseguia chorar e tinha que segurar todos. Na época fazia Caminho das Índias. Vinha da novela e corria para casa. Fazia piada, brincava… Aí começaram a nascer feridas no meu corpo. Minha imunidade baixou para zero. Tive uma ferida muito grande na boca que ia virar um câncer e tive que extirpar”, revelou a atriz, que montou uma UTI no escritório de sua casa na época.

“Procurei uma analista que disse na primeira vez que fui: ‘Pode chorar, chora. Eu te dou permissão’. Aí eu chorei desbragadamente todas as lágrimas de dor. Quando olhei, ela estava chorando”, completou Vera.

Publicidade