Encontro de Julieta com Ofélia dá o tom de farsa

Mesclando gêneros, 'Boa Noite, Lady Di' traz dois lados da realeza shakesperiana neste sábado, a partir das 20h, no Teatro Paulo Autran


William Shakespeare é uma das grandes referências da dramaturgia e isso não é novidade. Está tão presente como influência em inúmeras obras que é como um ser onipresente.

E é assim que é mostrado em “Boa Noite, Lady Di”, que será apresentado neste sábado, no Teatro Paulo Autran, em Americana: como aquele que tudo vê e tudo sente. Um fantasma que presencia um grande encontro: o de Julieta de Romeu e Ofélia de Hamlet.

Foto: Divulgação
Ofélia e Julieta se veem para tomar chá e situação envereda para revelações sobre maridos

No enredo, em uma noite do final de agosto de 1997, se encontram as duas personagens clássicas na pose de amigas antigas para um delicioso chá. Como todo bom encontro é regado a lembranças, risadas e histórias reveladoras, e de repente o bate-papo toma um rumo surpreendente que nem o fantasma de Shakespeare poderia imaginar. Criaturas surpreendem seu criador e transformam os clássicos trágicos em uma comédia farsesca.

A nova peça da Cia Aurora de Teatro vem trazer leveza e diversão em meio ao texto cheio de intrigas do dramaturgo Edson Tadeu Ortolan. Dirigido por Matheus Paulella (que também assina a luz do espetáculo), conta com a orientação de Lucas Gonzaga, no elenco estão Karoline Leão e Marcela Isler, bem como, Fábio Gianfratti na sonoplastia.

“O objetivo que temos é de divertir e desconstruir a percepção dos clássicos que envolvem o mundo de Shakespeare, trazendo leveza, humor e muita confusão, mostrando os dois lados da realeza existentes em todo o universo. E, então, o ambiente pacífico se transforma numa profunda disputa política que se resvala para assuntos familiares e revelações inimagináveis sobre os respectivos maridos”, conta Matheus..

Segundo Edson Tadeu, “Boa noite, Lady Di” é, de um modo geral, uma farsa, retratando de maneira divertida uma situação do cotidiano, neste caso, um adultério – “aliás, um duplo, simultâneo e permutável adultério”.

Ortolan buscou recursos técnicos de vários gêneros teatrais, tais como o Boulevard, o Pastelão, o Grand Guignol, o Metateatro, entre outros, para criar uma peça ágil e divertida.

Acontece: O espetáculo “Boa Noite, Lady Di” será apresentado neste sábado, a partir das 20h, no Teatro Paulo Autran (Rua Belém, 233, Jardim Nossa Senhora de Fátima, Americana). Os ingressos custam R$ 10 (antecipado), R$ 15 (estudante) e R$ 20 (inteira) e podem ser comprados na bilheteria, no Café Casa Flor ou com integrantes da companhia (Matheus Paulella: 99175-1997).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora