21 de setembro de 2020 Atualizado 12:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Instagram

Saiba por que as mulheres estão postando fotos em preto e branco

Trata-se de um movimento que exalta as qualidades femininas, independente de padrões de beleza estipulados pela sociedade

Por Agência Estado

19 jul 2020 às 09:38 • Última atualização 19 jul 2020 às 18:06

Você provavelmente já deve ter se deparado com alguma mulher postando uma foto dela em preto e branco nas redes sociais. Na última semana tornou-se comum as publicações acompanhada da hashtag “desafio aceito” e nada mais.

Grazi Massafera foi uma das famosas que aderiram ao movimento nos últimos dias – Foto: Reprodução / Instagram

Famosas e anônimas já aderiram ao ato. A campanha trata-se de um movimento que exalta a beleza, a força e as qualidades femininas, independente de padrões de beleza estipulados pela sociedade. Taís Araújo, Angélica, Grazi Massafera, Letícia Spiller e Camila Pitanga foram algumas das famosos que aderiram à campanha.

O desafio é enviado por uma mensagem no inbox e, por isso, o ato tem despertado tanta curiosidade. A mensagem enviada de uma mulher para a outra vem com o seguinte pedido: “Tive o cuidado de escolher quem eu acho que vai cumprir com o desafio, mas sobretudo quem conhec¸o que partilha esse tipo de pensamento, entre mulheres existem va´rias cri´ticas; ao inve´s disso devi´amos cuidar umas das outras. Somos lindas do jeito que somos. Publique uma foto sozinha em preto e branco, escrito “desafio aceito” e me mencione. Identifique 9 mulheres para fazer o mesmo, no privado. Escolhi voce^ por ser linda e incri´vel”.

Depois disso, as nove mulheres escolhidas devem postar uma foto em preto e branco com a hashtag do desafio. Consequentemente, esta mulher também enviará o desafio para outras nove amigas e assim estimulam elas a fazerem o mesmo.

Podcast Além da Capa
Nem mesmo a regressão de Americana e região para a fase vermelha do Plano São Paulo é capaz de resolver o problema da lotação de ônibus do transporte público em horários de pico. A teoria de que menos gente estaria em circulação não se confirma na prática. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter Leonardo Oliveira e apresenta reflexos regionais desse assunto.

Publicidade