Por causa de coronavírus, Gil vai até a Dinamarca e volta sem fazer shows


Gilberto Gil não será visto pelos fãs dinamarqueses.

Sua produção divulgou uma nota na tarde dessa sexta (13) informando que as apresentações do DK Koncerthuset, previstas para dias 14 e 15, não iriam mais ocorrer por causa dos riscos de contágio do novo coronavírus. O desgaste maior para Gil e sua equipe foi o fato de saber do cancelamento dos espetáculos quando todos já estavam na cidade de Copenhagen. Os shows estavam com lotação esgotada e seriam aproveitados para que as imagens de um documentário sobre sua turnê do álbum Ok, Ok, Ok fossem gravadas.

“Quando saímos do Brasil, na quarta, não havia nenhuma recomendação de que não viéssemos. Mas o coronavírus se alastra velozmente a cada hora, a cada dia, e assim, ao chegarmos aqui, tomamos conhecimento de que o magnífico Dk Koncerthuset havia sido lacrado pelas autoridades dinamarquesas por prevenção”, diz a nota.

O comunicado diz ainda que a primeira ideia dos produtores era diminuir o público e fazer os shows, depois pensou-se em fazer os shows sem público. Mas a produção já está devolvendo os 3.600 ingressos que foram vendidos para as duas datas.

“Depois de nos reunirmos hoje pela manhã (sexta) com o diretor de produção Lars Skovgaard, sacramentamos o cancelamento dos shows.” A nota termina dizendo que “eles (os produtores dinamarqueses) querem, de qualquer jeito, que Gil volte no futuro próximo para gravar aqui. Porém, já estamos vendo disponibilidade de datas em bons teatros no Brasil, provavelmente em Salvador ou Rio de Janeiro.” Gil e equipe retornam ao Brasil já neste final de semana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora