Orquestra de Viola Caipira prepara CD com clássicos

Festejando dez anos em 2019, o grupo de Hortolândia deve ter o trabalho lançado ainda no primeiro semestre no município


Comemorando dez anos em 2019, a Orquestra de Viola Caipira finalizou a gravação de um CD. A ação foi realizada pela Prefeitura de Hortolândia em parceria com o estúdio Tim Mendes, responsável pela produção musical. De acordo com a Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer, o lançamento do CD está previsto para este semestre.

O secretário de Cultura, Esportes e Lazer, Francisco Raimundo da Silva, explica que o disco não será comercializado. O objetivo é utilizá-lo como ferramenta de divulgação da orquestra junto a prefeituras de outras cidades e órgãos públicos relacionados à cultura. “O CD consolida o trabalho de resgate da cultura caipira que a orquestra tem realizado”, destaca.

Foto: Prefeitura de Hortolândia / Divulgação
Uma das apresentações do grupo especializado em resgatar a tradição da música caipira brasileira

O produtor musical do trabalho, Tim Mendes, conta que as gravações terminaram em dezembro do ano passado. No momento, o disco está em fase de mixagem. De acordo com o produtor, o repertório terá regravações de 10 clássicos da música sertaneja, entre eles “Pagode em Brasília”, “O Ipê e O Prisioneiro”, “Vestido de Seda” e “Fogão de Lenha”. O CD conta ainda com a participação do cantor Mauri Lima, da dupla Maurício & Mauri. Ele também é responsável pela direção artística do disco e da orquestra.

A Orquestra de Viola surgiu no ano de 2009, por meio da Prefeitura de Hortolândia, do mestre Chiquinho, João Batista, Eliseu Teodoro e o apoio da comunidade que buscava nas oficinas promover a cultura da viola baseada na música sertaneja raiz. Nas apresentações, o timbre agudo e melódico das cordas é aliado a um sotaque característico e a narração de histórias do campo.

Um de seus fundadores, Francisco Aparecido Borges, mais conhecido como Mestre Chiquinho, atualmente é o coordenador do grupo. O trabalho desenvolvido pela orquestra tem alcançado reconhecimento regional e em outros estados do país. Atualmente, a orquestra conta com 35 integrantes, entre homens e mulheres. “A gravação e a realização desse CD traz uma sensação de conquista para a orquestra”, destaca Mestre Chiquinho, que também é envolvido com grupos de catira e Folia de Reis da cidade.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora