Músico faz viagem ao universo da dor no Sesc Campinas

Vocalista e guitarrista da banda gaúcha Wannabe Jalva, Felipe Puperi apresenta projeto solo Tagua Tagua nesta quinta-feira


“Passeando pelo universo da dor” com o seu projeto solo Tagua Tagua, que lançou seu segundo EP, “Pedaço Vivo”, Felipe Puperi sobe aos palcos do Sesc Campinas, às 20h30 desta quinta-feira. O artista é compositor, produtor musical e também vocalista e guitarrista da banda gaúcha Wannabe Jalva. A estética sonora do seu mais recente trabalho, gravado e produzido por ele, veio à tona com o single “Dádiva”, lançado em forma de lyric vídeo. A apresentação é gratuita e acontece na área

de convivência. Tagua Tagua começou em 2017, quando o artista lançou seu primeiro EP solo, “Tombamento Inevitável”, e seguiu se autoproduzindo e gravando na garagem de sua casa. “O EP ‘Pedaço Vivo’ é um passeio pelo universo da dor, desde o sentimento de solidão existencial em ‘Dádiva’, passando pela dor da indiferença em ‘Na Banguela’ e finalizando com a dor da perda ou fim de ‘Desatravessa’”, conta Felipe.

Foto: Bruna Valenttini
Show divulga o primeiro EP do artista, que busca redescobrir a semântica da dor em uma paisagem sonora que ele chama de “sonhadora”

Muito embora as três faixas que compõem o EP carreguem uma temática pesada, sobre momentos difíceis que enfrentamos na vida, a intenção das canções é justamente levar o ouvinte à fase da mudança, refletindo sobre o impacto positivo de se enfrentar a dor. “O EP propõe que esse sentimento, se aceito e vivido em sua essência, tem o poder de nos transformar nesse plano”, afirma o músico.  

A proposta de redescobrir a semântica da dor em uma paisagem sonora sonhadora e, até mesmo esperançosa, foi norteada pela produção de Felipe Puperi, que escolheu Thiago Abrahão, parceiro do Wannabe Jalva, para realizar a mixagem do EP, e o norte-americano Brian Lucey para fazer a master. O show conta, além de Felipe Puperi (guitarra, sintetizadores, vozes, percussão, baixo e programações), com os músicos Jojo Lone Star (guitarras e baixo), Leo Mattos (bateria), Mauro (sax barítono) e Diego (trombone).

O Tagua Tagua nasceu com um EP de três faixas intitulado “Tombamento Inevitável”, lançado em novembro 2017. Após sete anos dedicados às composições da Wannabe Jalva, banda que tem turnês nacionais e internacionais no currículo, Felipe Puperi segue focado nos próximos passos do Tagua Tagua. Dessa forma, o músico segue um novo caminho, compondo em português e explorando percussões brasileiras, ritmos africanos, além de soul rock, elementos etéreos e eletrônicos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora