MC grava DVD após luta de anos contra as drogas

Pioneiro do estilo, MC Dentinho se uniu a amigos da cena para interpretar sucessos


Quando MC Dentinho subiu ao palco do Z – Largo da Batata, em São Paulo, na noite de ontem, para gravar o DVD “Funk das Antigas”, teve mais do que um motivo para celebrar. Um deles é ver no auge das paradas um estilo que ajudou a moldar no País, ainda nos anos 1980. Outro é estar ao lado de amigos e familiares.

E o último é ter vencido um vício de 30 anos em drogas, que chegou fazê-lo morar na rua, para hoje estar prestes a terminar a segunda faculdade e realizar palestras pelo país para jovens com o mesmo problema.

Foto: André Skull / Divulgação
Dentinho reuniu vários amigos em primeiro DVD

Segundo o cantor, os convidados foram amigos envolvidos com o funk carioca de décadas passadas.

“Márcio G é um amigo de muito tempo, é um dos ícones do funk também, a Tauany, minha filha, cresceu ouvindo funk, desde pequena subindo nos palcos comigo. O MC Martola é filho do DJ Nego Boy, cresceu junto com a gente e hoje está com uma carreira maravilhosa. Tem o Rodriguinho, que vai fazer uma gravação especial da música ‘Marrom Bombom’. É uma pessoa que eu conheço há muito tempo, antes dele entrar no grupo Moleque Travesso, depois Os Travessos. E o Junior Maia, que é um amigo de muitos anos, fez parte do grupo Balão Mágico e hoje está cantando funk”, detalha Dentinho.

O repertório foi exclusivamente composto por clássicos que marcaram sua trajetória. Dentinho ressalta a diferença entre o início do estilo, nos anos 1980, quando o preconceito com um ritmo criado na periferia criava barreira para que fosse tocado nas rádios e apresentado nas TVs. “Já hoje, a maior cantora do Brasil, que é Anitta, transita por todos os estilos de funk”, ressalta.

O repertório também é baseado nos primeiros sucessos do funk e no que o próprio chama de ‘funk do bem’, entre eles: “Nosso Sonho” e “Conquista” (Claudinho e Buchecha), “Já é Sensação” (MC Andinho), “Glamurosa” e “Se Não Fosse o Funk” (Marcinho), “Estrada da” Posse (Suel e Amaro), entre outras.

Dentinho é considerado o primeiro MC de São Paulo e iniciou sua trajetória artística em 1985. Hoje soma mais de 20 álbuns gravados, shows por todo Brasil e em outros continentes como Europa e África. “Um dos meus feitos musicais mais impressionantes foi abrir a turnê do 50cent em toda Europa e África em meados dos anos 2000”, relata.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora