Jovem estrela do pop, Bazzi prepara novo disco


Há quatro anos, Andrew Bazzi se mudou de Detroit para Los Angeles, nos Estados Unidos, com o sonho de se tornar uma estrela da música. Um sonho de muitos, que nunca chega para a maioria. Mas, no caso de Bazzi, como ele ficou conhecido artisticamente, as coisas deram certo bem rápido.

Em quatro anos, ele já lançou um álbum, se apresentou em grandes festivais como o Coachella, e agora prepara seu segundo disco. “É inacreditável como tudo aconteceu tão rápido”, ele diz, por telefone, à reportagem. O sonho começou quando Bazzi ganhou seu primeiro violão, com 9 anos de idade.

As conquistas, porém, não vieram sem esforço. Por um tempo, ele precisou dormir no porão da casa de um amigo para se manter em Los Angeles. Hoje, ele comemora a compra do seu segundo carro. “Foi bom porque me deu perspectiva sobre muitas coisas, aprendi a apreciar e reconhecer tudo o que já conquistei.”

A estreia de Bazzi na indústria musical foi em 2017. No ano seguinte, lançou seu primeiro disco, Cosmic, com seu maior sucesso até agora, Mine. As composições são dele e a produção é feita com um time reduzido, diferente das grandes produções pop. “O disco foi um testemunho da minha vida em Los Angeles. Eu tento passar o máximo de mim e das minhas emoções, liricamente e musicalmente.”

As experiências do cantor mudaram. Nos últimos anos, ele abriu turnês para grandes nomes da música, como Justin Timberlake e Camila Cabello.

O trabalho com Timberlake, para ele, foi especialmente importante. Apesar de ter influências musicais diversas, que inclui nomes do rock como Guns and Roses, Timberlake é um dos seus maiores ídolos. “Sempre fui fã. Aprendi muito com ele. É um artista único.”
A maior influência do trabalho de Timberlake na música de Bazzi talvez seja a mescla do R&B com um pop contemporâneo. Bazzi está em seu tempo e conta referências modernas do R&B, como Post Malone.

Ele, porém, acredita que sua música não se encaixa em nenhum rótulo. “Acho que o meu som é o que eu quero ouvir, não penso em me encaixar numa ‘caixinha’.” O segundo disco já está a caminho, ele agora se prepara para finalizar o projeto.

Para o novo trabalho, ele quer continuar falando sobre assuntos pessoais. Bazzi não esconde, em sua música, temas como depressão e saúde mental. O novo disco de Bazzi ainda não tem título ou data de lançamento prevista. Mas uma coisa é certa: ele quer vir ao Brasil para divulgá-lo. “Quero muito ir ao Brasil, tenho fãs incríveis aí. Sempre estou conectado com eles pelo Twitter.”

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora