Coral do Sesi inicia série de apresentações na região

Projeto "Corumim" tem levado em sua turnê escolar músicas com estilos que variam do samba-rock ao forró


Um projeto de música em coral que desde o segundo semestre de 2018 envolve mais de 300 alunos do Sesi de Americana já colhe frutos para além dos limites da unidade de ensino. Entre todos os estudantes envolvidos, um grupo de 28 alunos aprovados em testes de aptidão formou o Corumim, que iniciou na última semana uma série de apresentações em outras escolas com o objetivo de disseminar a iniciativa.

A primeira apresentação ocorreu em Campinas e o número de curtidas e visualizações que a página do coral no Facebook recebeu após ela serviu como “termômetro” sobre seu sucesso, segundo o maestro Eduardo Lustosa.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal
Coral do Sesi inicia série de apresentações em unidades da RPT para incentivar disseminação do projeto

“Nossa expectativa era que não houvesse tanto público. Mas os vídeos da apresentação já estão passando de 500 visualizações. Então, o pessoal tem gostado do nosso trabalho e o bom é que toda comunidade escolar tem se envolvido”, conta.

Atualmente, todas as salas do Sesi local têm um coral e um repertório próprio. O Corumim tem levado em sua turnê escolar músicas com estilos que variam do samba-rock ao forró. “São três vozes, duas femininas e uma masculina. E a gente já tem um repertório de 12 músicas prontas em três vozes. A nossa prioridade é repertório brasileiro, mas a gente dá uma incrementada. Temos uma em dialeto africano e uma em inglês. Nosso interesse é ampliar, ter dentro do repertório peças em alemão, francês, italiano e inglês”, acrescenta o regente.

Integrante do Corumim, Maria Luiza Piconi, de 14 anos, conta que foi sua primeira apresentação. “A gente teve alguns errinhos, mas já está melhorando. Foi incrível”, celebra a estudante.

Isac Valentim Sales, de 12 anos, diz que foi uma experiência nova. “Eu nunca tinha frequentado algo assim. É minha primeira vez, mas estou bem confiante. Depois dos ensaios, a gente se reúne para fazer uma avaliação, para ver o que a gente errou e o que a gente precisa melhorar”, avalia.

AGENDA. Diretora da escola, Edvania Guimarães de Carvalho conta que já há datas definidas para apresentações em Santa Bárbara d’Oeste, Nova Odessa, Piracicaba e um retorno a Campinas. A intenção é, em breve, levar os alunos para eventos fora da rede do Sesi.

“A gente percebe que nem sempre eles têm a oportunidade para expressão artística. Então, acho que é uma grande oportunidade para uma criança nessa faixa etária. Eles se verem cantando artistas além do que está na mídia faz com que ampliem o repertório cultural “, avalia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora