Chico Teixeira resgata canções que marcaram sua vida em disco ao vivo

Filho de Renato Teixeira lança “Raízes Sertanejas Ao Vivo”, trabalho que conta ainda com a participação de Sérgio Reis


Raízes lembra o lugar de onde viemos. Ou ainda, de forma mais metafórica, onde nossos pés estão plantados para sempre. Foi por linha de raciocínio que nasceu o show “Raízes Sertanejas”, do cantor e compositor Chico Teixeira, que agora vira um disco ao vivo lançado pela lendária gravadora Kuarup.

A série de dez apresentações teve início em 2016 percorrendo várias cidades do interior e terminou na capital no final do ano passado, em um concerto no Auditório Ibirapuera, com direito a transmissão da TV Cultura. É desse dia as gravações que deram origem ao disco que agora desembarca no mercado.

Foto: Divulgação
Cantor e compositor Chico Teixeira

No repertório estão canções que de alguma forma ajudaram na formação artística de Chico Teixeira, como “Cuitelinho” (Antonio Xando – Paulo Vanzolini), “Jardim da Fantasia” (Paulinho Pedra Azul), “Ventania” (Geraldo Vandre – Hilton Acioli) e “Eu Apenas Queria que Você Soubesse” (Gonzaguinha).

“Foi bem difícil escolher esse repertório. Chegamos a separar 70 músicas para ensaiar. Mas todas elas tinham uma coisa em comum: uma ligação profunda comigo”, confessa o cantor.

As músicas que ficaram mesclam clássicos da cultura caipira, do samba e composições próprias de Chico, que após 15 anos tocando com o pai, está em seu quarto trabalho solo, de certa forma dando seguimento à obra de Renato, de resgatar a mais pura cultura do interior do Brasil, com pitadas de folk e MPB (Música Popular Brasileira).

Dois nomes de peso fizeram participações especiais neste show. Um é o próprio Renato Teixeira. E o outro é Sérgio Reis. E até nisso há um toque de resgate da própria existência. “Conheço o Sergião desde criança. Ele ia sempre lá em casa e participou dos alguns dos shows desse projeto também no interior. Já meu pai é uma influência muito forte tanto na minha vida quanto na minha música”, ressalta.

Turnê turbinada

Mas quem gostar do disco vai ter novas chances de ouvir essas canções ao vivo. E não só elas. “Vamos voltar com o ‘Raízes’ para a estrada. E desta vez com um repertório mais turbinado. Tem composições de Zé Geraldo, Gerraldo Roca, por exemplo, que ficaram de fora do disco, mas que eu adoro”, adianta.

E a turnê, claro, terá passagens pelo interior paulista novamente. “É um lugar importante não só para a minha vida, como para a cultura brasileira. E os teatros são lindos, o povo muito receptivo”, elogia.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!