Banquinho e Violão recebe cover do Maluco Beleza


Foto: Divulgação
“Todos os Rauls” em 2008 e neste sábado estará no programa “Banquinho e Violão”, da Rádio VOCÊ (AM 580), a partir das 11h

Em duas semanas se completam 30 anos que Raul Seixas morreu, aos 44 anos. E se o tempo é o que de fato revela quais legados artísticos são maciços, o seu permanece intacto, seja pelos “toca Raul” entoados pelas plateias de barezinhos ou grandes festivais ou pelos diversos tributos que estão sendo articulados Brasil afora. Um deles será o festival “Toca Raul”, que vai ocorrer no Museu da Imigração, em Santa Bárbara d’Oeste, no próximo sábado, a partir das 12h.

Não à toa, nas proximidades de datas como o próximo 21 de agosto, quando as três décadas se completam, aumenta a demanda por artistas que realizam cover do músico, como o pedreirense J. Peron, que criou o show “Todos os Rauls” em 2008 e neste sábado estará no programa “Banquinho e Violão”, da Rádio VOCÊ (AM 580), a partir das 11h.

“Em anos especiais a demanda de shows aumenta, pois seu nome fica em evidência, graças a sua obra poderosa. Geralmente fazemos shows para motociclistas, mas algumas prefeituras estão nos procurando para Festivais de Inverno e aniversário de cidades”, explica Peron, que nas apresentações utiliza figurinos fiéis aos dos clipes de Raulzito.

Para ele, uma grande marca do Maluco Beleza foi a simplicidade. “Todos entendem suas músicas, desde o universitário até o mendigo. A mistura de rock com baião é outra característica marcante em suas canções e todo brasileiro gosta dessa mistura, meio gringo, meio bairrista”, avalia.

EXPANSÃO. O pedreirense se destaca também como imitador de outros nomes da música brasileira, como Cauby Peixoto, Waldick Soriano e Tetê Espíndola.

A partir de tal talento, resolveu criar a primeira ‘Escola de Covers’ do Brasil. O projeto profissionaliza artistas covers que estão na área ou iniciantes. Os cursos têm o formato online, com videoaulas.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora