15 de julho de 2024 Atualizado 23:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Melhores filmes e atores: Prêmio do Cinema Brasileiro muda de nome e revela finalistas; confira

Lideram com o maior número de indicações a cinebiografia Mussum, O Filmis e o suspense baseado em fatos O Sequestro do Voo 375

Por Agência Estado

05 de julho de 2024, às 13h59 • Última atualização em 05 de julho de 2024, às 14h52

A Academia Brasileira de Cinema revelou nesta sexta-feira, 5, a lista de finalistas do Prêmio Grande Otelo deste ano. Lideram com o maior número de indicações a cinebiografia Mussum, O Filmis e o suspense baseado em fatos O Sequestro do Voo 375, ambos concorrendo em 12 categorias; confira a lista completa abaixo.

Para a 23ª edição, a Academia Brasileira de Cinema rebatizou a premiação, até então conhecida como Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, para ampliar as homenagens ao ator e comediante mineiro, que emprestava o nome para uma das principais categorias do evento, o antigo Troféu Grande Otelo.

Esta, contudo, não foi a única mudança proposta para este ano. A Academia ainda criou duas novas categorias: Melhor Ator e Melhor Atriz de Série de Ficção, e agora passa a reconhecer o audiovisual brasileiro através de 30 prêmios.

A 23ª edição, que desta vez celebra o Cinema Novo, teve recorde de obras inscritas, de acordo com a presidente da Academia, a produtora Renata Almeida Magalhães. Foram inscritos, no total, 94 longas de ficção, 67 documentários em longa-metragem, 32 séries de ficção e 33 séries documentais – isso sem mencionar as produções infantis e os curtas-metragens. Agora, com a lista de finalistas, o prêmio joga luz para o trabalho de mais de 200 profissionais da indústria nacional.

Os vencedores serão escolhidos pelos profissionais associados à Academia, com exceção da categoria Melhor Longa-metragem de Comédia, que concorre exclusivamente ao Voto Popular.

A cerimônia do Prêmio Grande Otelo está marcada para 28 de agosto, na Cidade das Artes Bibi Ferreira, no Rio de Janeiro. O evento terá transmissão ao vivo para todo o País no Canal Brasil e no canal do YouTube da Academia.

Melhor longa-metragem ficção

  • Mussum, O Filmis, de Silvio Guindane
  • Noites Alienígenas, de Sérgio de Carvalho
  • Nosso Sonho – A História de Claudinho e Buchecha, de Eduardo Albergaria
  • O Sequestro Do Voo 375, de Marcus Baldini
  • Pedágio, de Carolina Markowicz

Melhor longa-metragem comédia

  • Desapega!, de Hsu Chien
  • Minha Irmã e Eu, de Susana Garcia
  • Os Farofeiros 2, de Roberto Santucci
  • Pérola, de Murilo Benício
  • Saudosa Maloca, de Pedro Serrano
  • Três Tigres Tristes, de Gustavo Vinagre

Melhor longa-metragem documentário

  • Andança – Os Encontros e as Memórias de Beth Carvalho, de Pedro Bronz
  • Belchior – Apenas um Coração Selvagem, de Natália Dias e Camilo Cavalcanti
  • Elis & Tom, Só Tinha de Ser com Você, de Roberto de Oliveira e Jom Tob Azulay
  • Nada Será Como Antes – A Música do Clube da Esquina, de Ana Rieper
  • Retratos Fantasmas, de Kleber Mendonça Filho

Melhor longa-metragem animação

  • A Ilha dos Ilus, de Paulo G. C. Miranda
  • Bizarros Peixes das Fossas Abissais, de Marão
  • Chef Jack, o Cozinheiro Aventureiro, de Guilherme Fiuza Zenha
  • Perlimps, de Alê Abreu
  • Uma Noite Antes do Natal, de Nelson Botter Jr

Melhor longa-metragem infantil

  • As Aventuras de Poliana – O Filme, de Claudio Boeckel
  • Dois é Demais em Orlando, de Rodrigo Van Der Put
  • Turma da Mônica Jovem – Reflexo do Medo, de Mauricio Eça
  • Uma Carta para o Papai Noel, de Gustavo Spolidoro
  • Uma Fada Veio me Visitar, de Viviane Jundi

Melhor direção

  • Anita Rocha Da Silveira por Medusa
  • Carolina Markowicz por Pedágio
  • Kleber Mendonça Filho por Retratos Fantasmas
  • Marcus Baldini por O Sequestro do Voo 375
  • Tomás Portella por Aumenta que é Rockn Roll

Melhor primeira direção de longa-metragem

  • Ana Petta e Helena Petta por Quando Falta o Ar
  • Lillah Halla por Levante
  • Nara Normande e Tião por Sem Coração
  • Natália Dias e Camilo Cavalcanti por Belchior – Apenas um Coração Selvagem
  • Silvio Guindane por Mussum, o Filmis

Melhor atriz de longa-metragem

  • Bárbara Paz como Isis por A Porta ao Lado
  • Débora Falabella como Ana por Bem-Vinda, Violeta
  • Drica Moraes como Pérola por Pérola
  • Maeve Jinkings como Suellen por Pedágio
  • Vera Holtz como Virgínia por Tia Virgínia

Melhor ator de longa-metragem

  • Ailton Graça como Mussum por Mussum, o Filmis
  • Chico Diaz como Alê por Noites Alienígenas
  • Johnny Massaro como Luiz Antônio Mello por Aumenta que é Rockn Roll
  • Juan Paiva como Buchecha por Nosso Sonho – A História de Claudinho e Buchecha
  • Paulo Miklos como Adoniran Barbosa por Saudosa Maloca

Melhor atriz coadjuvante de longa-metragem

  • Alice Carvalho como Lili por Angela
  • Aline Marta Maia como Telma por Pedágio
  • Arlete Salles como Vanda por Tia Virgínia
  • Cacau Protásio como Malvina (fase 1) por Mussum, o Filmis
  • Grace Passô como Sol por Levante

Melhor ator coadjuvante de longa-metragem

  • Antônio Pitanga como Tavares por Tia Virgínia
  • Gabriel Leone como Armando por O Rio do Desejo
  • George Sauma como Samuca por Aumenta que é Rockn Roll
  • Gero Camilo como Mato Grosso por Saudosa Maloca
  • Jorge Paz como Nonato por O Sequestro do Voo 375
  • Yuri Marçal como Carlinhos Jovem por Mussum, o Filmis

Melhor direção de fotografia

  • Adrian Teijido, ABC, por O Rio do Desejo
  • Evgenia Alexandrova por Sem Coração
  • Gustavo Hadba, ABC, por Bem-Vinda, Violeta
  • Kika Cunha, ABC, por Pérola
  • Nonato Estrela, ABC, por Mussum, o Filmis
  • Rhebling Junior por O Sequestro do Voo 375

Melhor roteiro original

  • Adirley Queirós e Joana Pimenta por Mato Seco em Chamas
  • Anita Rocha da Silveira por Medusa
  • Carolina Markowicz por Pedágio
  • Daniel Bandeira por Propriedade
  • Fabio Meira por Tia Virgínia

Melhor roteiro adaptado

  • Adriano Falcão, Marcelo Saback e Jô Abdu por Pérola
  • Camilo Cavalcanti, Rodolfo Minari e Sérgio De Carvalho por Noites Alienígenas
  • Lusa Silvestre e Mikael de Albuquerque por O Sequestro do Voo 375
  • Paulo Cursino por Mussum, o Filmis
  • Sergio Machado, George Walker Torres, Maria Camargo e Milton Hatoum por O Rio do Desejo

Melhor direção de arte

  • Adrian Cooper por O Rio do Desejo
  • Ana Mara Abreu por Tia Virgínia
  • Cláudio Amaral Peixoto por Aumenta que é RocknRoll
  • Karen Araujo por Nosso Sonho – A História de Claudinho e Buchecha
  • Rafael Ronconi por O Sequestro do Voo 375

Melhor figurino

  • Alex Brollo por Nosso Sonho – A História de Claudinho e Buchecha
  • Ana Avelar e Joanna Ribas por Aumenta que é RocknRoll
  • Bia Salgado por Pérola
  • Cassio Brasil por Mussum, o Filmis
  • Letícia Barbieri por O Sequestro do Voo 375

Melhor maquiagem

  • Irandê Costa por Aumenta que é RocknRoll
  • Marcos Freire por Tia Virgínia
  • Mari Pin e Martín Macías Trujillo por Mussum, o Filmis
  • Simone Batata por O Sequestro do Voo 375
  • Zé Lucas por Noites Alienígenas

Melhor efeito visual

  • José Francisco Neto, ABC, por Mussum, o Filmis
  • Marcelo Cunha e Joaquim Moreno por O Sequestro do Voo 375
  • Marcelo Siqueira, ABC e Alexandre Cruz, V.E.S, por Turma da Mônica Jovem – Reflexos do Medo
  • Marcelo Siqueira, ABC, por Aumenta que é RocknRoll
  • Marcelo Siqueira, ABC, por Mamonas Assassinas, O Filme

Melhor montagem

  • André Sampaio por Noites Alienígenas
  • André Simões por Mussum, o Filmis
  • Eduardo Albergaria e Waldir Xavier por Nosso Sonho, a História de Claudinho e Buchecha
  • João Wainer por Elis & Tom, só Tinha de Ser com Você
  • Karen Akerman e Virgínia Flores por Tia Virgínia
  • Lucas Gonzaga e Gustavo Vasconcelos por O Sequestro do Voo 375

Melhor som

  • André Bellentani, Filipe Derado e Toco Cerqueira por Pedágio
  • Bernardo Uzeda, Evandro Lima, ABC e Gustavo Loureiro por Medusa
  • Evandro Lima, ABC, Acácia Lima, Tomás Alem, Gustavo Loureiro e Rodrigo Noronha por Mussum, o Filmis
  • Sérgio Scliar, Miriam Biderman, ABC e Ricardo Reis, ABC, por O Sequestro do Voo 375
  • Valéria Ferro, Renato Calaça, Simone Petrillo e Paulo Gama por Aumenta que é RocknRoll

Melhor trilha sonora

  • Bernardo Gebara por Noites Alienígenas
  • Bernardo Uzeda e Anita Rocha Da Silveira por Medusa
  • Beto Villares por O Rio do Desejo
  • Dado Villa-Lobos por Aumenta que é RocknRoll
  • Plínio Profeta por Nosso Sonho – A História de Claudinho e Buchecha
  • Plínio Profeta por O Sequestro do Voo 375

Melhor longa-metragem ibero-americano

  • Al Otro Lado de la Niebla (Equador) / Documentário
  • El Otro Hijo (Colômbia, Argentina e França) / Ficção
  • A Sociedade da Neve (Espanha, Uruguai, Argentina e Chile) / Ficção
  • Los Colonos (Chile, Argentina, Reino Unido, Taiwan e EUA) / Ficção
  • Puan (Argentina, Brasil, Italia, França e Alemanha) / Ficção

Melhor série brasileira ficção, de produção independente, para TV aberta, TV paga ou streaming

  • A Vida pela Frente – Globoplay
  • Betinho – No Fio da Navalha – Globoplay e Globo
  • Cangaço Novo – Prime Vídeo
  • Dom – Prime Video
  • Fim – Globoplay

Melhor série brasileira de documentário, de produção independente, para TV aberta, TV paga ou streaming

  • Diretores de Arte – Canal Curta!
  • Línguas da Nossa Língua – Hbo Max
  • Massacre na Escola – A Tragédia Das Meninas De Realengo – HBO Max
  • O Caso Escola Base – Canal Brasil
  • Viajando com os Gil – Prime Vídeo

Melhor série brasileira de animação, de produção independente, para TV aberta, TV paga ou streaming

  • Esquadrão do Mar Azul – TV Rá Tim Bum
  • O Hotel Silvestre de Ana Flor – Discovery Kids e HBO Max
  • Tronik – TV Rá Tim Bum
  • Zoopedia – EBC-TV Brasil

Melhor atriz série de ficção para TV aberta, TV paga ou streaming

  • Alessandra Negrini como Inês por Cidade Invisível
  • Alice Carvalho como Dinorah por Cangaço Novo
  • Bianca Comparato como Carmem por João Sem Deus – Queda de Abadiânia
  • Marjorie Estiano como Ruth por Fim
  • Thaina Duarte como Dilvania por Cangaço Novo

Melhor ator série de ficção para TV aberta, TV paga ou streaming

  • Allan Souza Lima como Ubaldo por Cangaço Novo
  • Bruno Mazzeo como Silvio por Fim
  • Fábio Assunção como Ciro por Fim
  • Gabriel Leone como Pedro por Dom
  • Julio Andrade como Betinho por Betinho – No Fio da Navalha
  • Marco Nanini como João de Deus por João Sem Deus – A Queda de Abadiânia

Melhor curta-metragem ficção

  • A Menina e o Mar, direção Gabriel Mellin
  • Os Animais Mais Fofos e Engraçados do Mundo, direção Renato Sircilli
  • Quinze Quase Dezesseis, direção Thais Fujinaga
  • Se Precisar de Algo, direção Mariana Cobra
  • Yãmî Yah-Pá | Fim da Noite, direção Vladimir Seixas

Melhor curta-metragem documentário

  • As Marias, direção Dannon Lacerda
  • Cama Vazia, direção Fábio Rogério e Jean-Claude Bernardet
  • Eu, Negra, direção Juh Almeida
  • Macaléia, direção Rejane Zilles
  • Thuë Pihi Kuuwi – Uma Mulher Pensando, direção Aida Harika Yanomami, Edmar Tokorino Yanomami e Roseane Yariana Yanomami

Melhor curta-metragem animação

  • Era uma Noite de São João, direção Bruna Velden
  • Jussara, direção Camila Ribeiro
  • Lapso, direção Mônica Moura
  • Mulher Vestida de Sol, direção Patrícia Moreira
  • Quintal, direção Mariana Netto

Publicidade