Sistema de Biblioteca da Unicamp recebe seis mil títulos

Família do crítico literário e ensaísta Antonio Candido de Mello e Sousa doa acervo para a biblioteca da universidade


Foto: Antonio Scarpinetti - Ascom - Unicamp
A primeira edição de Macunaíma, com dedicatória de Mário de Andrade, é um dos livros raros da biblioteca do professor Antonio Candido

O Sistema de Bibliotecas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) recebeu cerca de seis mil livros doados pela família do crítico literário e ensaísta Antonio Candido de Mello e Sousa. Os títulos, de acordo com informações divulgadas pela universidade, são destinados às pesquisas acadêmicas e demais atividades relacionadas à educação e cultura.

Ainda conforme a assessoria da instituição, a transferência do acervo foi oficializada por meio de carta assinada em 10 de julho pelas três filhas do professor, Ana Luisa Escorel, Laura de Mello e Souza e Marina de Mello e Souza. “Depois de analisados e catalogados, os volumes serão incorporados às Coleções Especiais e Obras Raras da Biblioteca Central Cesar Lattes (BC-CL)”, trouxe a nota.

A doação se soma ao 1.367.813 de itens que compõem o acervo. Os livros que integram a biblioteca doada à Unicamp abrangem diferentes áreas do conhecimento, entre as quais literatura, história, sociologia, antropologia e geografia. Entre os volumes estão também itens raros, como as primeiras edições de obras de Oswald de Andrade e Mário de Andrade, sendo que muitos exemplares contêm dedicatórias desses autores”, divulgou a Unicamp.

Entre os títulos que pertenciam ao intelectual tem também obras de Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Gilberto Freyre, Alvaro Lins, Sérgio Buarque de Holanda, Clarice Lispector e Lygia Fagundes Teles. Na carta que as filhas do ensaísta Antonio Candido encaminharam ao reitor da universidade, Marcelo Knobel, elas revelam que o acervo abrange edições da obra de Marcel Proust, além de estudos sobre o escritor francês. “Trata-se do conjunto de livros que Antonio Candido manteve consigo até morrer, uma vez que ao longo da vida doou quantidades significativas de títulos para diferentes bibliotecas, inclusive da Unicamp. Os livros ora oferecidos em doação são os que escolheu manter perto de si, bem como os mais valiosos”, traz trecho da carta assinada pelas filhas do intelectual.

Foto: Antonio Scarpine
A Unicamp informou que os volumes serão inicialmente analisados, catalogados e tratados tecnicamente

COLABORADOR. Na nota divulgada pela Unicamp, a professora Teresa Atvars, coordenadora-geral da instituição, considera “uma grande honra” receber a biblioteca de Antonio Candido. “Ele ajudou a construir a Unicamp, fundando o IEL (Instituto de Estudos da Linguagem). Além disso, deixou um enorme legado em suas áreas de atuação e participou ativamente da vida brasileira, sobretudo na defesa da democracia”, destacou a dirigente.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!