‘Na Alegria e Na Dor’: livro conta superação de câncer

Morador de Nova Odessa escreve livro sobre a vitória da mulher contra câncer descoberto durante gestação


Casados há quase 12 anos e moradores de Nova Odessa, o instrutor de automação Carlos David Franciscon, de 36 anos, e a fisioterapeuta Andrea Ferreira de Araújo Franciscon, que tem 33, tiveram que tratar um problema de fertilidade para chegar à gravidez do primeiro filho, Lucas. Quatro anos depois, veio a segunda gravidez, da pequena Amanda, sem necessidade de qualquer acompanhamento prévio.

Durante um ultrassom na nova gestação, no entanto, algo anormal foi identificado na mesma área onde fica o saco gestacional, mas do lado de fora dele. Era um câncer. Andrea seguiu com a gravidez, teve a filha saudável e batalhou por dois anos contra a doença, da qual está livre hoje. 

Toda esta trajetória de superação se tornou o livro “Na Alegria e Na Dor”, que Carlos escreveu a partir de um diário que criou durante o período de tratamento da esposa e que, além da versão em português, foi traduzido para o inglês e espanhol. Os dois também passaram a ministrar palestras sobre todo o processo.

Foto: Arquivo pessoal
Amanda nasceu saudável e Andrea se viu livre da doença

“A forma como a gente abordava o assunto, acabou servindo de inspiração pra algumas pessoas. De vez em quando, a gente encontrava algum amigo para conversar e a gente percebia que as pessoas ficavam interessadas pela história, de ter muita dificuldade mas a gente não desanimar, estar sempre esperançoso”, conta Carlos.

Ele trabalha para a multinacional TetraPak e durante viagens pela empresa pelo mundo escrevia sobre o tratamento em blocos de nota no celular, em sua primeira experiência literária. 

“Pensei que o livro pode ser uma ferramenta para ajudar pessoas que não aceitam [a doença]. A gente não vive num conto de fadas, acho importante as pessoas se prepararem para o sofrimento de cabeça erguida. A gente é contrário a algumas filosofias que ensinam que você vai ser só feliz e não vai sofrer nunca”, aponta. 

Reações

Apesar de se ver livre do câncer, Andrea tem hoje algumas limitações de saúde, que também são abordadas no livro. Ela conta que quando soube que Carlos gostaria de escrever o livro ficou “assustada”.

“Eu achei que lembrar das coisas que já tinham passado ia acabar mexendo numa ferida que já tinha cicatrizado há pouquíssimo tempo. Mas, quando eu li o livro – fui a primeira leitora dele e ajudei em vários pontos -, eu fiquei muito emocionada e eu até falava pra ele: ‘não sei como eu passei por tudo isso e aguentei’. Porque eu realmente não tinha muita noção de tudo que tinha acontecido antes de ler o livro e fez bem para mim. Eu me senti mais feliz de saber que eu estava bem para poder ver meus filhos crescerem, sendo que a perspectiva inicial era muito baixa”, relata.

Foto: Arquivo pessoal
Morador de Nova Odessa escreve livro sobre a vitória da mulher contra câncer descoberto durante gestação

Depois de lançar o livro de forma independente na Amazon, Carlos viu duas editoras se interessarem pela obra e a lançou pela Editora Viseu. Também planeja um evento de lançamento, mas a compra já pode ser realizada em http://www.eviseu.com/pt/livros/1105/na-alegria-e-na-dor-pre-venda.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora