Luiz Biajoni lança livro em bar que inspirou o enredo da obra

Sessão de autógrafos vai ser realizada no Bar do Beto, cenário de algumas passagens do livro


Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Biajoni em imagem registrada no Bar do Beto, no Jardim São Paulo

O escritor americanense Luiz Biajoni lança em Americana, nesta quinta-feira, o livro “Quatro Velhos”. A sessão de autógrafos vai ser realizada no Bar do Beto, cenário de algumas passagens do livro. A novela chegou às livrarias em 1º de março, pela editora Penalux.

Foi entre uma cerveja e outra, no próprio Bar do Beto, que Biajoni ouviu dizer que um frequentador mal-encarado do recinto seria filho bastardo do ditador Benito Mussolini, do partido fascista italiano. Anos depois, lhe contaram que o mesmo homem, já na terceira idade, estaria vivendo uma relação consensual a três com um casal de idosos. Em sua nova obra, no entanto, o escritor apenas usa tais boatos de boteco como isca para construir uma novela sobre empatia, equilíbrio entre diferenças, envelhecimento e finitudes.

No enredo, Lando e Ciça vivem de maneira pacata na mesma casa há mais de 50 anos, mas a rotina deles é alterada quando um casal também idoso aluga a casa vizinha. São Roland e Guinevere, ex-ricos, que parecem ter uma urgência em aproveitar a vida a qualquer custo. Os quatro vão experimentar situações que irão alterar a maneira como se relacionam e como veem o mundo.

“O livro é sobre a construção dos personagens e o entrosamento entre eles. É um livro sobre empatia, você ver o diferente, entender e aceitar. Eu quis que ele tivesse um tom bastante realista de como essas pessoas pensariam nesse estágio da vida”, conta o autor.

Acontece. O lançamento de “Quatro Velhos” vai ocorrer às 18h desta quinta-feira, no Bar do Beto (Rua dos Salgueiros, 126, Jardim São Paulo).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!