Escritora lança obra sobre intolerância política

Enredo de “A Felicidade Está nas Estrelas”, de Angela Tavares, é inspirado por viagem da professora a cidade de Paris


A região terá representação na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que tem início hoje. De Americana, a professora Angela Maria Tavares vai realizar no evento o pré-lançamento de seu quinto livro, intitulado “A Felicidade Está nas Estrelas”. Permeado pela viagem de uma educadora a Paris, após enfrentar problemas relacionados a assédio sexual e um acidente que sofreu, o romance de ficção traz reflexões históricas e propõe, de forma lúdica e poética, o debate sobre intolerâncias, relações de trabalho, entre outros temas.

Foto: João Carlos Nascimento - O Liberal.JPG
Educadora que já contou a história da Gruta Dainese, agora resolveu tratar dos problemas políticos causados pela polarização partidária

Angela vai expor a obra no estande do Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo junto com outros 23 docentes. Entre suas obras anteriores, estão livros com viés ambiental, tratando do Rio Piracicaba e da Gruta Dainese, em Americana. Sua nova produção, no entanto, percorre outras temáticas. “É a história de uma professora idealista e revolucionária e ela vai participar dos 150 anos do manifesto comunista, em Paris. Então, a ideia é estar desmistificando, através de uma linguagem simples e lúdica, essa questão do preconceito (político) que as pessoas têm por falta de conhecimento”, explica.

Um dos trechos traz, por exemplo, uma aula com o viés de desmistificar o conceito de comunismo, segundo a autora.

O enredo, no entanto, abraça também a história de vida pregressa da protagonista, revelando uma infância pobre e a exploração dos pais pelos donos das empresas para as quais trabalhavam. Greve, sustentabilidade e obstáculos que ativistas enfrentam ao tentar mudar uma realidade compõem a sequência da trama. “Explica sobre a Revolução Francesa, a quem interessava, a questão dos índios, dos negros, numa dialética simples. A intenção é falar sobre a conjuntura, mas não atacando. De uma forma tranquila, de uma forma romântica”, acrescenta a escritora.

A revisão da obra foi feita pela professora Eliana Baccocina. “Um livro fluído, de poucas páginas, e muito rico em conteúdo”, acrescenta Angela.

PENSAMENTO CRÍTICO. A Bienal vai ocorrer até o dia 12 e destaca o livro como principal propulsor do pensamento crítico, traz uma programação contemporânea e diversa e recebe Sharjah, dos Emirados Árabes Unidos, como convidado de honra.

Serão 1.500 horas de atividades (200 a mais que a edição anterior) e 14 espaços oficiais do evento, realizado no Anhembi, com atividades relacionadas ao universo literário.

Na programação já estão confirmados importantes autores da cena literária do Brasil e do exterior. Entre os nomes internacionais estão: A. J. Finn, de “A Mulher na Janela”, que em breve ganha as telas do cinema pela Fox Filmes; Victoria Aveyard, autora da série “A Rainha Vermelha”; Soman Chainani, autor da série “A Escola do Bem e do Mal”; Yoav Blum, autor de “Os Criadores de Coincidências” e Lauren Blakely, autora “Mister O”.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!