Escola discute tolerância em livro feito por alunos

Publicação reúne poesias, contos e relatos de experiências pessoais de 32 estudantes da Escola Silvino José de Oliveira


Um livro lançado nesta quinta-feira reúne contos, poesias e relatos de experiências de 32 alunos da Escola Estadual Silvino José de Oliveira, localizada na Vila Cordenonsi, em Americana, sobre o tema “tolerância”. A publicação “Escritores da Tolerância” teve como principal base a leitura da obra “Nó Na Garganta”, da escritora Mirna Pinsk, que aborda o preconceito racial.

Foto: Divulgação
Alunos participaram em massa do processo encerrado neste final de semestre na escola

No livro de Mirna, a personagem principal, Tânia, é uma garota que tem entre 10 e 11 anos e sofre preconceito na escola. Os pais dela vieram da Bahia e a mãe vai trabalhar em uma casa grande, no Litoral de São Paulo. É nessa região que ocorre a narrativa na qual a garotinha sofre preconceito por ser negra. As letras em caixa alta no título do livro remetem ao nome da protagonista.

“Além desse livro, lemos o conto ‘Mãos de Preto’, do escritor Moçambicano Luís Bernardo Honwana, poemas do escritor negro Solano Trindade, e o poema ‘Essa Nega Fulô’, do poeta Jorge de Lima”, conta Maria de Fátima Lucena, professora que orientou o projeto.

Para ela, o resultado foi melhor que o esperado. “Resgatamos a autoestima, além de levá-los ao mundo da leitura e da imaginação. Deu para perceber como eles se sentiram parte do processo, vendo o texto deles em um livro. O que fez a diferença é que há alunos que têm dificuldade de produção, de repente, percebemos uma mudança muito grande”, acrescenta a educadora.

O trabalho também contou com a participação da professora Viviane Jordão, de História. Com ela, os alunos estudaram a escravidão no Brasil. A coletânea reúne textos de alunos entre 12 e 13 anos. Nesta quinta ocorreu o lançamento e hoje, das 8h às 12h30, haverá uma sessão de autógrafos para visitantes de uma exposição dos trabalhos. Cópias do livro serão distribuídas.

CONCURSO. No mês passado, a escola também realizou um festival artístico que reuniu concurso literário, apresentações musicais, contação de histórias, roda de conversa com escritor, oficina de poesia, entre outras atividades.

O concurso envolveu 130 alunos. Foram selecionados três primeiros colocados do Ensino Médio e três do Fundamental, que foram premiados com troféus e certificados. A editora Adonis também disponibilizou kits de livros.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!