Coleção vai reunir livros sobre mulheres ‘comuns’


Foto: Divulgação
Arqueiro, selo da editora Sextante, se volta agora ao que está chamando de “romances de hoje”

Depois de se lançar no bem-sucedido filão dos romances de época e publicar nomes como Julia Quinn, Lucinda Riley e Lisa Kleypas, a Arqueiro, selo da editora Sextante, se volta agora ao que está chamando de “romances de hoje”. Esse é o nome da coleção que ela acaba de apresentar e que deve lançar cerca de oito livros por ano.

Os três primeiros acabam de chegar às livrarias. São eles: A Pequena Livraria dos Sonhos… Onde os Finais São Sempre Felizes, de Jenny Colgan; A Casa dos Novos Começos, de Lucy Diamond; e Desencontros à Beira-mar, de Jill Mansell.

E o que os títulos têm em comum e como se diferem dos outros romances já publicados pela editora? “Eles são menos focados no romance enquanto ‘história de amor de um casal’, e mais nas lutas cotidianas das mulheres ‘normais'”, explica Nana Vaz de Castro, diretora de aquisições da Sextante. “Elas não passam por situações épicas, mas estão lá na batalha, tentando dar conta de mil demandas e ainda conseguir encontrar um final feliz – não só junto de um cara maravilhoso, mas principalmente em paz consigo mesmas, felizes com a própria companhia”, completa.

A Pequena Livraria dos Sonhos conta a história de Nina, uma bibliotecária e leitora voraz que sonha em ter sua própria livraria. Quando a biblioteca em que trabalha é fechada e depois de um tempo perdida sem saber o que fazer, ela se muda para um vilarejo escocês e, numa van que se transforma em uma livraria volante ela começa a se encontrar.

A Casa dos Novos Começos é sobre a história de três mulheres que, ao se conhecerem, acabam ajudando umas às outras a contornarem seus problemas e a lidarem com suas escolhas – uma delas deixou uma carreira de sucesso em Londres para trabalhar num restaurante na costeira Brighton; a outra se anulou ao seguir o rumo do namorado; e a terceira se isolou após uma grande tragédia. Já Desencontros à Beira-mar é um “romance romântico” sobre encontros, desencontros, confusões e segredos que vêm à tona.

A publicação desse tipo de livro não é exatamente uma novidade no mercado editorial nacional e internacional, com um bom sucesso comercial sobretudo no exterior, reconhece Nana. Mas ela acredita que o nicho poderia ser mais bem explorado – por isso a ideia de uma coleção, com um selo próprio, três lançamentos simultâneos na estreia e nomes que já frequentaram listas de mais vendidos.

Há outros três títulos no prelo da Arqueiro – os três escritos pelas mesmas autoras, todas britânicas, dos primeiros lançamentos. Para agosto, está previsto A Padaria dos Finais Felizes, de Jenny Colgan. Para outubro, O Café da Praia, de Lucy Diamond. E, para setembro, a editora deve lançar Onde Mora o Amor, de Jill Mansell.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora