Bienal do Livro do Rio começa com Mark Manson, Monja Coen e Conceição Evaristo


Começa nesta sexta, 30, e vai até domingo, 8, a Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro. Com investimento por parte dos organizadores e dos expositores de R$ 44 milhões, a Bienal vai receber cerca de 300 autores e vai homenagear Ana Maria Machado em seus 50 anos de carreira.

Entre os convidados estrangeiros, destaque para Mark Manson, autor de A Sutil Arte de Ligar o F*oda-se, o livro mais vendido no Brasil em 2018; Steven Levitsky, autor de Como as Democracias Morrem, Marc Levy e C.J. Tudor. Entre os brasileiros, Laurentino Gomes, Monja Coen, Ryane Leão, Márcio Souza, Jarid Arraes e Conceição Evaristo. Isso, sem contar a programação das editoras em seus estandes. A programação completa da Bienal pode ser vista no site da feira.

A Bienal do Rio criou diferentes espaços destro do Riocentro para abrigar os diferentes públicos e autores. Pela Estrada A Fora… é o nome do espaço para crianças, uma área cenográfica de 500 m2. Na Arena #SemFiltro, os jovens leitores se encontram com seus ídolos. Haverá, ainda, nos dias 2 e 3, o Fórum de Educação. O Café Literário recebe encontros mais intimistas e literários. Já o Palco Maracanã vai receber os autores mais midiáticos e influenciadores. Há ainda o Auditório Madureira, também para encontros com o público.

São esperadas 600 mil pessoas na Bienal do Livro do Rio e 120 mil estudantes já estão com a visita agendada. Neste momento de crise do mercado editorial, com as redes Cultura e Saraiva em recuperação judicial, é a chance de as editoras apresentarem seus livros que não estão encontrando espaço nas prateleiras das livrarias. São esperados descontos também – uma tentativa de as editoras aproveitarem a Bienal para fazer caixa.

A Bienal será realizada entre hoje, 30, e 8 de setembro, no Riocentro, com ingressos a R$ 30. De 2ª a 5ª, o horário de funcionamento será das 9h às 21h. Na sexta, das 9h às 22h. E, nos finais de semana, das 10h às 22h.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora