27 de fevereiro de 2021 Atualizado 00:17

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Idade da razão

Com a reprise de “Haja Coração”, Agatha Moreira relembra primeiro papel adulto de sua carreira na tevê

Por Márcio Maio_Tv Press

04 fev 2021 às 07:17

Foi aos 20 anos que Agatha Moreira teve sua primeira oportunidade na televisão, como a descolada Ju, na 20ª temporada de “Malhação – Intensa como a Vida”, em 2012. Depois, chegou a se destacar como a assistente de fotografia Giselle de “Em Família” e a inconsequente Giovanna de “Verdades Secretas”.

Em 2015, Agatha participou da 12ª temporada do quadro “Dança dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, que teve Viviane Araújo como campeã – Foto: Divulgação

Após emendar três papéis adolescentes, em 2016, quando já estava com 24 anos, Agatha finalmente experimentou uma personagem mais próxima de sua faixa etária, na pele da dividida Camila de “Haja Coração”. “Foi a minha primeira personagem mais madura, mais adulta. Até então, minhas personagens tinham um pé na adolescência. Foi interessante trazer isso para as cenas”, lembra Agatha, que completou 29 anos em 19 de janeiro.

Na história, Camila é a filha única de Agilson e Lucrécia, vividos por Marcelo Médici e Claudia Jimenez. A jovem começa a história com uma ambição irritante, fruto de uma criação mimada. Com isso, espalha grosserias por onde passa e chegou a ser responsável pela condenação de Giovanni, interpretado por Jayme Matarazzo, acusado de ter explodido o Grand Bazzar. Mas, depois de sofrer um acidente e entrar em coma, a fotógrafa de moda perde a memória e se apaixona justamente por Giovanni. “Contávamos uma história leve, que mesmo no drama, tinha o toque de comédia”, defende Agatha.

É justamente essa leveza que a atriz mais valoriza neste momento delicado que o Brasil enfrenta. E garante que a felicidade de rever um trabalho tão importante em sua trajetória profissional só não é plena em razão do motivo que fez a Globo recorrer ao folhetim para uma edição especial às 19h. “Não fosse a pandemia, teria ficado 100% feliz. O motivo me entristece. Ao mesmo tempo, o público merece uma história como essa e respirar um pouco, diante de tantas notícias pesadas e tristes”, avalia.

A amnésia de Camila demandou uma preparação especial. Afinal, como a sobrinha de Aparício, personagem de Alexandre Borges, passa por uma mudança radical depois que volta do coma, foram duas construções completamente distintas para a atriz carioca. “Tive de trabalhar duas personagens: a Camila com memória e a Camila sem memória. E elas eram bem diferentes. Foi muito legal ver a redenção, a descoberta dela, a mudança diante da vida. Foi um trabalho especial”, derrete-se. Para isso, Agatha recorreu, principalmente, aos materiais que recebeu do próprio autor, Daniel Ortiz. “Gosto muito de ler o texto, de entender o que o autor quer dizer com os diálogos, com a forma que ele descreve. Isso é o meu guia”, explica.

CENA DE AÇÃO
Outro ponto importante em “Haja Coração” para Agatha foi que sua primeira experiência em cenas de ação se deu justamente na novela – algo que voltou a vivenciar em seu último trabalho, como a ardilosa Josiane de “A Dona do Pedaço”, em 2019. “Foi na sequência do sequestro da Camila. Adrenalina foi lá em cima, coração a mil”, recorda. E apesar de “Sassaricando”, que está sendo reprisada atualmente pelo canal a cabo Viva, ter servido de inspiração para “Haja Coração”, Agatha não chegou a buscar referências na trama original. “Não é um remake. Daniel construiu outra história”, justifica.

De volta ao passado
Agatha estava sendo disputada tanto para “Cara e Coragem”, novela que Cláudia Souto escreve para as 19h da Globo, quanto para “Verdades Secretas 2”, continuação do folhetim de Walcyr Carrasco escrito para a faixa das 23h, exibido em 2015 e que ganhou o Emmy Internacional na categoria de melhor telenovela em 2016.

Tudo indica, no entanto, que ela estará mesmo na continuação de “Verdades Secretas”, já que sua personagem está na sinopse e, além disso, com uma função importante: é Giovanna quem contrata um detetive para seguir os passos de Angel, papel de Camila Queiroz, na busca por vingar a morte de Alex, pai de Giovanna vivido por Rodrigo Lombardi.

Agatha, no entanto, não adianta nada de seu futuro profissional. “Tenho já algumas novidades, mas não posso falar. Ainda tenho um tempinho de férias, estou bem animada. Amo trabalhar e sou muito sortuda por poder viver daquilo que eu sou apaixonada”, desconversa.

Com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade de manter o isolamento social, Agatha confessa que passou por um período “mais introspectiva”. Ela preferiu aproveitar esse tempo na serra. “Voltei a praticar ioga. Fiquei mais consciente do presente, porque sempre estamos projetando e pensando no futuro”, avalia.

Publicidade