26 de novembro de 2020 Atualizado 19:36

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Globo

Edmilson Filho se empolga com a volta de Cine Holliúdy ao horário nobre

Série de 10 episódios baseada no filme homônimo, ‘Cine Holliúdy’ é ambientada nos anos 70 e conta a chegada da televisão a Pitombas, cidade fictícia do Ceará

Por TV Press

12 jul 2020 às 10:21

Berço de nomes como Chico Anysio e Tom Cavalcante, o Estado do Ceará é conhecido como um verdadeiro celeiro do humor nacional. Protagonista da franquia de filmes e da série da Globo “Cine Holliúdy”, Edmilson Filho não apenas se orgulha de suas raízes cômicas como também sente a responsabilidade sobre representar o estado em rede nacional.

Depois de garantir média de audiência acima de 20 pontos no Ibope em sua primeira exibição, em abril do ano passado, a bem-sucedida primeira temporada acaba de voltar ao ar para garantir a dosagem de humor das terças da emissora. O retorno de Francisgleydisson, ou simplesmente Francis, surpreendeu o protagonista, que vê na reprise da série uma forma de levar alegria ao público em plena pandemia de coronavírus.

Atualmente, Edmilson se dedica à pré-produção da segunda temporada de “Cine Holliúdy” que, por conta da pandemia, teve de ser adiada para o início de 2022 – Foto: Divulgação

Série de 10 episódios baseada no filme homônimo, de 2012, “Cine Holliúdy” é ambientada nos anos 1970 e conta a história da chegada da televisão a Pitombas, cidade fictícia do interior do Ceará. Para desgosto de Francis, dono da única sala de cinema da região, rapidamente, os moradores do local ficam encantados pelas telenovelas, o que faz a bilheteria de seu empreendimento minguar.

Na ânsia de reverter a situação, já que o povo não quer mais saber dos filmes estrangeiros, o protagonista acredita que é a hora de fazer suas próprias obras. Sem grandes recursos, roteiro ou planejamento, tudo é feito na base do improviso e com a ajuda de seu fiel escudeiro Munízio e sua “crush” Marylin, papéis de Haroldo Guimarães e Letícia Colin.

A adaptação demorou cerca de cinco anos para sair do papel. Apesar do forte apelo popular, a emissora fez diversos arranjos no roteiro para tornar a produção ainda mais atraente. Além disso, escalou figuras de destaque do seu casting, como Letícia Colin, Heloísa Périssé e Matheus Nachtergaele para os papéis centrais.

Por fim, as gravações aconteceram na pequena cidade paulistana de Areias, entre novembro de 2017 e janeiro de 2018, e contou com diversas participações especiais.

É do cinema que vem uma das grandes influências da carreira do ator: honconguês Jackie Chan. Assim como o astro do cinema de ação, Edmilson se divide entre a paixão pelas Artes Cênicas e Marciais. “Chegou o momento em que tive de escolher entre ser atleta e artista. Acabei escolhendo por desenvolver minha carreira no taekwondo”, conta ele que, entre diversos títulos, foi tricampeão brasileiro na modalidade.

Início da saga
No final dos anos 1990, por conta de seu desempenho no esporte, Edmilson acabou aceitando um convite para treinar na Califórnia, nos Estados Unidos.

O que seria uma breve passagem pelo exterior acabou virando residência fixa depois de conhecer, se apaixonar e casar com a norte-americana Melissa, com quem tem duas filhas, Chloe e Maddie.

Em uma de suas vindas ao Brasil, em 2004, acabou atuando no curta “O Artista Contra o Cabra do Mal”, dirigido pelo amigo Halder Gomes e que marca o início da saga de Francis.

Mesmo com participações em produções como “Os Experientes” e “Loucas para Casar”, Edmilson faz questão de afirmar que o dono de cinema é o grande papel de sua carreira. “Foi através do carisma desse papel que vieram grandes oportunidades, onde consegui mostrar outras faces do meu trabalho. Francisgleydisson me fez ter vontade de voltar a contar histórias”, explica.

Publicidade