24 de junho de 2021 Atualizado 12:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura

Depois de tomar vacina, William Bonner declara no ‘JN’: ‘o mundo não é plano’

Por Agência Estado

08 jun 2021 às 10:28 • Última atualização 08 jun 2021 às 11:18

William Bonner tomou a primeira dose da vacina contra a covid-19 nesta segunda-feira, 7, e quebrou o protocolo no Jornal Nacional ao dar o depoimento pessoal de como foi a experiência de estar, em parte, imunizado contra o coronavírus.

“Não sei se você sabe, a Renata (Vasconcelos) sabe, hoje eu fui vacinado. Tomei a primeira dose da vacina, chegou para a minha idade aqui no Rio de Janeiro, e foi uma experiência fantástica porque o carinho dessas pessoas que aplicam as vacinas é imenso. Tenho um respeito e uma gratidão enorme por esses profissionais”, afirmou. Bonner fez questão de dizer que vai receber a segunda dose da vacina em agosto e explicou que muita gente tomou a primeira, mas não apareceu mais para concluir a imunização.

O apresentador do Jornal Nacional também lembrou que o ritmo de vacinação é lento no Brasil e que a culpa não é desses profissionais. “É uma sensação de gratidão enorme e o desejo de que milhões de brasileiros tenham acesso a vacina o mais rapidamente possível”, disse.

Em tom irônico e buscando ser didático para os telespectadores, William Bonner foi além: “você sabe, já dissemos aqui, o mundo não é plano. Ele é redondo, né? Ele gira…e a medida que ele gira ao longo do tempo, os médicos vão aprendendo. Os melhores médicos desse mundo, que é redondo e gira, não param de aprender: eles aprenderam na faculdade e continuaram a aprender no exercício da profissão. Eu estou dizendo isso porque esses médicos estão insistindo que você deve tomar as duas doses da vacina”, finalizou Bonner.

No perfil oficial no Instagram, William Bonner fez uma “live” de quase dez minutos para relatar como foi a experiência de tomar a primeira dose da vacina contra a covid-19. Ele falou que estava sentindo apenas um cansaço como efeito colateral e ressaltou a importância da imunização em massa.

Publicidade