07 de maio de 2021 Atualizado 07:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Televisão

Dentro do tempo

Por conta do avanço da pandemia, Arthur Aguiar volta ao ar como o correto Duca, protagonista de “Malhação – Sonhos”

Por Caroline Borges / TV Press

24 abr 2021 às 09:54 • Última atualização 24 abr 2021 às 09:55

A trama de “Malhação” sempre esteve presente nos pensamentos de Arthur Aguiar. Ao iniciar sua trajetória artística, o ator de 32 anos tinha como um dos seus objetivos integrar o elenco da novela adolescente. Nos primeiros anos no vídeo, Arthur fez apenas pequenas participações nas temporadas 2008 e 2009.

Pouco mais de cinco anos depois da exibição original, Arthur ainda tem lembranças bem sólidas das gravações – Foto: Divulgação

A grande chance de ingressar no elenco fixo da produção surgiu apenas em 2014, durante a temporada “Malhação – Sonhos”, em que viveu o protagonista Duca. Na época, o ator já trazia na bagagem sucessos na tevê, como a versão brasileira de “Rebelde”, da Record.

“Como não era minha estreia, achei que não faria mais ‘Malhação’. Achava que voltaria mais velho e em outro momento da carreira. Poder fazer a novela naquele momento foi a realização de um sonho. Eu ainda era novo, estava com o elenco jovem e estava muito feliz de participar de um produto que sempre fui fã. A ‘Malhação’ revelou muita gente legal”, valoriza.

Ao estrear em “Malhação – Sonhos”, que voltou ao ar recentemente em virtude do adiamento da próxima temporada inédita, Arthur viu sua carreira dar uma guinada diferente. A partir da novela de Rosane Svartman e Paulo Halm, o ator alcançou novas oportunidades profissionais e pessoais.

“Abriu muitas portas para mim. Dentro da emissora mesmo tive muitas oportunidades. Além disso, pude realizar diversos sonhos materiais. Minha vida virou outra depois de ‘Malhação’. Poder voltar a assistir esse momento da minha vida é muito bom. Sinto como se fosse um recomeço, uma chance de sonhar de novo”, afirma.

Na trama, Duca é um dos pupilos da academia de luta comandada por Gael, de Eriberto Leão. Ele se espelha no mestre para ser um grande lutador e guarda um grande trauma pela morte de seu irmão. Apaixonado por Bianca, papel de Bruna Hamu, Duca não enxerga o sentimento de Karina, de Isabella Santoni, pois a considera uma irmã.

“Essa ‘Malhação’ fala sobre o que é ter um sonho e como realizá-lo. Não é fácil, há um processo longo e é assim na trama como na vida. As dificuldades são debatidas o tempo inteiro. É uma novela que mostra que, para se alcançar um sonho, é preciso trabalhar constantemente até chegar ao objetivo”, aponta Arthur, que não tinha intimidade com o universo da luta antes da novela.

“Quando rolou o personagem, a equipe perguntou se eu tinha algum tipo de noção de muay thai. Eu disse que tinha, mas eu não sabia nada (risos). Tive de começar do zero. Foi preciso uma dedicação grande”, completa.

Pouco mais de cinco anos depois da exibição original, Arthur ainda tem lembranças bem sólidas das gravações. A ator tatuou a frase “força e honra” no braço após o fim da novela. O bordão era repetido pelo personagem Gael ao longo da trama.

“Tive cena incríveis com o Eriberto. Depois ainda tivemos a chance de trabalhar juntos novamente. É um parceiro de vida. O lema ‘força e honra’ ficou além da novela. ‘Malhação’ foi um sonho. Na época, acho que, por uma questão de maturidade, eu não tinha muita noção da importância desse trabalho. Mas, após alguns anos, consigo ver isso com mais clareza”, avalia.

Publicidade