06 de maio de 2021 Atualizado 23:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

CIA ARTE-MÓVEL

Semana Cultural tem espetáculos, lives e oficina para diferentes públicos

Promovida por companhia teatral barbarense com recursos da Lei Aldir Blanc, programação contempla crianças, jovens e adultos

Por Isabella Holouka

23 abr 2021 às 16:50 • Última atualização 23 abr 2021 às 16:51

A Cia Arte-Móvel inicia neste sábado (24) a programação da Semana Cultural AMO (Arte-Móvel Online), que reúne ações de projetos realizados através de editais municipais da Lei Federal Aldir Blanc. Com espetáculos, lives e oficinas voltados a diferentes públicos, a programação segue até a próxima sexta-feira (30) em diversos horários.

Ao LIBERAL, a atriz e produtora cultural da companhia de teatro, Lays Ramires, explicou que a intenção da Semana Cultural é buscar uma aproximação com diferentes públicos. “Temos ação voltada para o público infantil, espetáculos para adolescentes e adultos. Temos ações para artistas, educadores e arte-educadores, e também aos interessados do campo simbólico das artes. É uma semana com a ideia de aproximar toda a comunidade do fazer artístico”, disse.

O espetáculo “Trovoa” foi pensado para o público adolescente e jovem – Foto:

As informações sobre a programação da Semana Cultural AMO podem ser conferidas pelas páginas da Cia Arte-Móvel pelas redes sociais, Facebook e Instagram.

Para as crianças, o evento traz o projeto “Vamos Contar uma História Fabular”, pensado na faixa etária de 4 a 8 anos, com “Os Fabulantes”, espetáculo fundador da Cia Arte Móvel, há quase 12 anos, e que é muito bem recebido pelas crianças. “Fizemos mais de 300 sessões deste trabalho e ele está sempre em atividade”, contou Lays.

As apresentações de “Os Fabulantes” serão no sábado (24) às 16 horas; segunda-feira (26) às 15 horas; e quarta-feira (28) às 10 horas.

Tendo como foco educadores e arte-educadores, a oficina prática online “Recursos para contação de histórias” será ministrada pelo diretor de teatro Otávio Delaneza, na segunda-feira (26), às 19h30, e integra o mesmo projeto. Para participar, basta solicitar através dos contatos WhatsApp da Cia Arte-Móvel (19) 99263-7088 ou (19) 99955-3099.

Já para o público adolescente e jovem, a companhia estreia o espetáculo “Trovoa”, que tem como temática as angústias enfrentadas na fase de transição para a vida adulta, segundo Lays. Trata-se de um trabalho híbrido, produzido para o formato online e cuja versão presencial deve ser apresentada posteriormente.

“Trovoa” estreia neste sábado (24), às 20 horas, e tem reprise no domingo (25), no mesmo horário. Na terça-feira (27), a apresentação será às 10 horas; na quarta-feira (28), às 15h; na quinta (29), às 20 horas; e na sexta (30), novamente às 20 horas.

Além dos espetáculos, haverá lives relacionadas ao universo artístico, que também visam o compartilhamento das pesquisas e do método de trabalho da companhia teatral. 

Cândido Portinari é o tema central de três transmissões ao vivo do projeto “Candinho”, em que cada participante do elenco irá discutir uma temática relacionada às obras do artista plástico brasileiro, como o sol, a relação entre homem e terra e vidas nômades. As atividades serão no sábado (24), às 10 horas; domingo (25), às 15 horas; e sexta-feira (30), às 10 horas.

Já as lives voltadas para a produção teatral da Cia Arte-Móvel terão dois temas, “Entre a produção cultural e a pesquisa artística” e “Processo de criação musical para teatro”. Estas vão acontecer na terça-feira (27), às 20 horas, e quarta-feira (28), no mesmo horário, respectivamente.

Por fim, “O Signo do Teatro” é um video-documentário baseado na pesquisa realizada pelo diretor Delaneza com o elenco desde o início da pandemia. O conteúdo se relaciona com a expressão corporal em si e é direcionado ao público artista. Haverá uma apresentação única na quarta-feira (29), às 15 horas.

Além de Lays Ramires e de Otávio Delaneza, integram o elenco da companhia teatral Brunna Oliveira, Denis Espanhol, Gabriel Mazon, Helton Carlos e Vinícius Pestana. Giovanni Bonfim é o músico parceiro, e Bruno Cardoso, o designer gráfico.

Os projetos “Candinho” e “Vamos Contar uma História Fabular” são promovidos pela Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d’Oeste. Os projetos “Trovoa” e “O Signo no Teatro”, são realizados juntamente com a Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo e PROAC Expresso LAB, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Todos são realizados com recursos da Lei Federal 14.017 (Lei Aldir Blanc).

Publicidade