25 de julho de 2021 Atualizado 16:31

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

PELO YOUTUBE

Sarau reúne diferentes linguagens artísticas para valorizar produção cultural local

Com três dias de apresentações online, evento é composto por artistas já considerados tradicionais e novos talentos

Por Isabella Holouka

22 jun 2021 às 15:32

Tem início nesta terça-feira (22) as apresentações do projeto “Sarau Cultura é Mais”, promovido com recursos da lei Aldir Blanc em Santa Bárbara d’Oeste, que tem a intenção de apresentar um pouco da produção cultural do município, além de formar um público que reconheça diferentes habilidades artísticas, através de apresentações de teatro, dança, música, narrativa oral, cultura popular e urbana, literatura e artes visuais.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O projeto proposto pela artista plástica Elisabete Padovezi e coordenado pelo ator, escritor e narrador oral Amauri de Oliveira, tem novos episódios nesta quinta-feira (24) e no sábado (26), sempre às 19 horas, com sete atrações diferentes ao dia.

As transmissões acontecem pelo Youtube e ficarão no ar para serem assistidas por mais tempo. Informações sobre o projeto também podem ser conferidas pelo Facebook, no perfil “Sarau Cultura é Mais”.

Profissionais da cultura Amauri de Oliveira e Elisabete Padovezi são os organizadores do evento – Foto: Divulgação

Se apresentarão profissionais da cultura convidados através de parcerias com as Câmaras Setoriais do Conselho de Política Cultural de Santa Bárbara d’Oeste, com a ideia de mostrar a riqueza cultural produzida e oferecida pela cidade, segundo divulgou a organização.

Integram a programação grupos e fazedores culturais tradicionais, como Cia Xekmat, Laboratório da Dança, a artista visual Rosy Jesus Vaz, o escritor Juliano Schiavo, o capoeirista Motta, o narrador oral Valter Valverde. Novos talentos também devem se apresentar, como é o caso do Grupo Mirabolantes e Miragem, do músico Lucaz Oliveira, da artista visual Renata de Paula, da poeta Julia Motta e da dançarina afro Isabelly Motta.

“Um dos maiores objetivos do projeto é formar um público que reconheça suas habilidades artísticas por meio das linguagens variadas, para que o Sarau seja uma prática e torne-se um costume ou marca registrada da comunidade, valorizando a arte local” afirmou em nota o coordenador do evento, Amauri de Oliveira.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

“Com o Sarau, conseguimos unir as linguagens artísticas, contemplando todos os gostos, dando vez e voz para todos, valorizando cada expressão, cada pensamento, contribuindo na formação do cidadão crítico”, completou.

O projeto é realizado com recursos da Lei Aldir Blanc, por meio da Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal, Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d’Oeste.

Publicidade