26 de maio de 2022 Atualizado 00:18

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

NESTA QUINTA

Raquel Alves lança nova publicação infantil pela Editora Adonis

Depois de dedicar o primeiro livro ao pai, Rubem Alves, escritora homenageia a mãe, Lidia; livro fala sobre fazer bem aos outros

Por Isabella Holouka

12 Agosto 2021, às 07h48

A escritora Raquel Alves lança nesta quinta-feira (12), pela Editora Adonis, o livro infantil “Estrelinha, a coruja que queria ser luz”, com uma história que trata da importância de dar atenção ao bem que se faz aos outros. O lançamento será às 19 horas, por meio de uma live no Youtube da Editora.

livro-estrelinha-raquel-alves-capa-divulgação – Foto: Divulgação

Neste livro, Raquel traz a experiência de seu trabalho como coach ao abordar o conceito de que nós somos ‘o outro do outro’. “Eu busco sempre levar às pessoas a importância delas entenderem a influência que elas têm sobre os outros, porque não são só as outras pessoas que exercem isso na gente”, explicou, em nota divulgada à imprensa.

“A grande graça da convivência é nos darmos conta de que nós também somos responsáveis pela qualidade das nossas trocas. E nós só precisamos ser aquilo que gostaríamos que os outros fossem pra gente”, acrescenta. 

Na história, uma corujinha desejava a todo custo iluminar o caminho dos que viviam com ela, mas como esse dom não era da sua natureza, ficou frustrada e entristecida. Até receber um conselho da sua fada-madrinha, uma velha e sábia coruja. A publicação conta com ilustrações de Bruna Pellegrina.

Autora mescla fantasia com detalhes da sua vida no livro “A Menina do Espelho” – Foto: Divulgação

Arquiteta por formação, coach e caçula dos três filhos do escritor, teólogo, filósofo, psicanalista e educador Rubem Alves, Raquel preside, em Campinas, o instituto que homenageia o pai, falecido em 2014. Pela Editora Adonis, já publicou “Crisálida, a cigarra que gostava de primavera” (2017) e “A menina do espelho” (2020).

Depois de dedicar o primeiro livro ao pai, Raquel faz uma homenagem à mãe, Lidia, por meio da personagem principal. “Ela era apaixonada por corujas e tinha uma coleção daquelas de lembrancinha, do mundo inteiro. Quando a gente caminhava e via uma coruja, ela parava pra ficar admirando”, contou Raquel.

Publicidade