16 de janeiro de 2021 Atualizado 19:36

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Tigre

Produtora disponibiliza documentário da história centenária do Rio Branco

“Tigre de Americana – Uma Paixão Centenária” reconstrói história do time americanense

Por Isabella Holouka

07 jan 2021 às 08:38

A história do Rio Branco Esporte Clube tem início antes mesmo da fundação de Americana. E é com esta constatação que começa o documentário “Tigre de Americana, Uma Paixão Centenária”, da 3marias Produtora Cultural e Audiovisual, com direção de Luciana Teixeira e que tem como base o trabalho do jornalista Claudio Gioria.

O documentário sobre o Tigre é de 2016 e foi disponibilizado pela plataforma Hotmart nesta semana, acompanhando a divulgação do livro “Almanaque do Rio Branco – O Embaixador de Americana”. Assinada por Gioria, a publicação está prevista para fevereiro e ambos contam com o apoio do ProAC (Programa de Ação Cultural), da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa.

Produção do documentário levou cerca de dois anos; estreia foi em 2016 – Foto: Valterci Hulkinho

Ao LIBERAL, a diretora do documentário conta que a produção levou cerca de dois anos, motivada pelo registro da memória do Rio Branco e de Americana. Foram mais de três horas de entrevistas, e o que nasceu como um curta-metragem alcançou facilmente os 90 minutos de uma partida de futebol.

Para ela, o filme não é interessante apenas para os amantes de futebol, mas especialmente para quem vive em Americana. “A história da cidade está muito interligada à história do clube. As pessoas falam de quando havia o clube associativo, dos bailes, das outras modalidades esportivas além do futebol. Mostramos a história do time de futebol, mas principalmente o começo, a paixão das pessoas pelo clube e o quanto o esporte unia a todos”, conta.

“É uma história de pessoas. São os depoimentos que constroem a história do Rio Branco. Quem assistir também verá lugares que já não existem mais, como a sede social do Rio Branco (antes localizada na Rua Fernando de Camargo), e o primeiro campo do time, que também foi ali”, complementa Luciana.

O documentário chegou a ser exibido no Teatro Municipal Lulu Benencase e em escolas no município na ocasião de seu lançamento, há quatro anos. No ano passado, “Tigre de Americana, Uma Paixão Centenária” foi selecionado pelo Museu do Futebol, na capital paulista, para uma exibição online que rendeu muitas visualizações, segundo Luciana.

Disponibilizar o trabalho para o acesso da população sem abrir mão da monetização, no entanto, é uma missão bastante difícil para as produtoras independentes, explica a diretora. “Tentamos incluir o documentário em diversas plataformas de filmes para locação, mas é tudo muito difícil para a produção independente. Há interesse público, as pessoas vão gostar de assistir, mas houve um esforço, um empenho, foi difícil produzir”, explica a diretora.

Quem adquire o acesso ao documentário pela plataforma da Hotmart, além de poder assistir ao filme quando e quantas vezes quiser, também pode conferir todos os gols da histórica temporada de 1990, conteúdos sobre jogos do Rio Branco e relatos curiosos e exclusivos.

O acesso é pelo site hotm.art/FilmeTigredeAmericana.

Publicidade