22 de maio de 2022 Atualizado 18:29

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura na região

Prefeitura moderniza o Museu da Imigração de Santa Bárbara

Museu foi contemplado nos últimos meses com investimento de mais de R$ 160 mil

Por Isabella Holouka

08 Março 2021, às 19h49 • Última atualização 08 Março 2021, às 19h53

O Museu da Imigração, um dos mais importantes prédios históricos de Santa Bárbara d’Oeste, recebeu obras de modernização, segundo divulgou a Prefeitura nesta segunda-feira (8).

O Museu foi contemplado nos últimos meses com investimento de mais de R$ 160 mil, em recursos próprios e do edital de Modernização de Museus, do Ibram (Instituto Brasileiro de Museus). Mantido pela Prefeitura, o patrimônio museológico barbarense compreende e transmite a identidade cultural da cidade.

O espaço cultural recebeu serviços de revitalização da parte elétrica, instalação de insulfilm nas janelas, paredes de Drywall, curadoria para montagem de exposição e revisão dos textos expositivos, fabricação e instalação de expositores e painéis em MDF para a exposição permanente, reforma e revitalização de janelas de madeira, aquisição e instalação de aparelhos de ar condicionado e cortinas de ar, projeto e emissão do AVCB, produção e instalação de adesivos em vinil da exposição permanente e designer gráfico para criação das artes da exposição permanente.

O Museu contou também com a execução das obras de mobilidade, digitação do acervo museográfico em VHS, montagem da exposição “Museu da Imigração – 30 anos”, visitações guiadas de alunos com apoio da Secretaria Municipal de Educação, pesquisas e abertura de um canal no YouTube com o conteúdo das fitas digitalizadas, pintura da parte interna e externa, ferragens, novas portas e janelas e serviços de calçamento do pátio.

Museu retrata o cotidiano da cidade e o estilo de vida da antiga sociedade barbarense – Foto: Prefeitura de Santa Bárbara – Divulgação

Evandro Felix, secretário de Cultura e Turismo, enfatizou que nos últimos anos a administração municipal intensificou a preservação do local, e que o bicentenário da cidade oportunizou ações em função da memória local, como exposições, publicações impressas e importantes obras que guardam o patrimônio do Município.

“O prédio do Museu da Imigração é um marco arquitetônico para a cidade e para o Estado, bem como um símbolo da nossa trajetória política. Durante a pandemia, com os portões fechados, nos esforçamos para requalificar o equipamento e oferecer um ambiente climatizado, dinâmico e moderno aos visitantes. A exuberância interna do Museu, tombado pelo CODEPASBO (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Cultural de Santa Bárbara d’Oeste) em 2018, ganhou ainda mais charme com painéis largos e uma iluminação cênica preparada para dar destaque ao novo conteúdo expositivo”, completou Felix, em nota divulgada à imprensa.

HISTÓRIA

O Museu foi fundado em 30 de janeiro de 1988 e encontra-se instalado na antiga Casa de Câmara e Cadeia de Santa Bárbara d’Oeste, edifício inaugurado em 1896, projetado em estilo eclético pelo arquiteto francês Victor Dubugras.

Seu acervo é composto por objetos diversos como indumentária, porcelanas, mobiliário, utensílios domésticos, material bélico, manuscritos, documentos, e outros, pertencentes a personalidades de destaque na região, na maioria imigrantes que se estabeleceram na cidade na segunda metade do século XIX e outros itens – como artefatos arqueológicos, fotografias, livros raros, documentos, jornais, revistas – que retratam o cotidiano da cidade e o estilo de vida da antiga sociedade barbarense.

Publicidade