31 de maio de 2020 Atualizado 15:38

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Livro

O Teatro Municipal de Americana como protagonista

A ideia é que o livro possa ser usado como um documento histórico e sirva como fonte de consulta por todos que gostam do Teatro Municipal Lulu Benencase

Por Valéria Barreira

03 Maio 2020 às 09:47

O Teatro Municipal Lulu Benencase contando sua própria história. Essa é a narrativa do livro “Memórias em Cena”, da jornalista americanense Gabriela Cunha. A obra, recém-lançada, narra os fatos envolvendo desde o projeto do espaço até histórias de bastidores contadas por quem trabalhou ou se apresentou ali em algum momento dentro dos 30 primeiros anos da sua existência.

Gabriela conta que o livro nasceu a partir do seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso). Ela se formou em jornalismo pela PUC-Campinas em 2018, mesmo ano em que o teatro completou 30 anos. Apaixonada por artes – e também pelo Municipal – teve, então, a ideia de usar a sua história como base para um livro.

Gabriela Cunha é a autora do livro e se formou em jornalismo no mesmo ano em que o teatro fez 30 anos – Foto: Giovana Cunha / Divulgação

“Sou muito ligada a esse universo da cultura e das artes. Sigo a página da Secretaria Municipal de Cultura para acompanhar a programação e sou frequentadora assídua das atrações que acontecem no teatro. Não perco uma apresentação da orquestra”, conta a jovem, que além de pesquisas de campo em busca de documentos, também entrevistou cerca de 20 pessoas para reunir informações.

Foram cinco meses de apuração até conseguir dar forma ao trabalho, no final de 2018. A partir daí, com as sugestões propostas pelos professores, Gabriela promoveu algumas alterações, atualizou os fatos até novembro do ano passado e transformou a história em livro.

O resultado ficou pronto em março passado. O livro foi impresso com 100 páginas pela Editora Autografia, do Rio de Janeiro. A tiragem inicial é de 100 cópias. Ela ainda planeja um lançamento, que acabou adiado em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Enquanto ele não acontece, ela comercializa a obra através do seu site, para cobrir o custo da impressão integralmente bancado por ela.

“Meu objetivo nunca foi lucrar com esse trabalho. Foi uma satisfação poder conhecer todos os bastidores que cercam a história de um local que admiro tanto e poder compartilhar isso com as pessoas. A ideia é que o livro possa ser usado como um documento histórico e sirva como fonte de consulta por todos que gostam de história ou que queiram conhecer um pouco mais sobre um local tão importante para a cidade, como é o teatro”.

A obra aborda desde a concepção do projeto, aproveitando o prédio do antigo Cine Brasil, no bairro Girassol, passando pela queda do palco na sua inauguração e pelos grandes nomes que se apresentaram ali. Além dos fatos históricos, o livro traz pequenas histórias de bastidores contadas por quem “viveu” o teatro.