08 de março de 2021 Atualizado 12:06

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura na região

Novo EP de Roberta Campos reflete sentimentos do isolamento só ou a dois

Cantora e compositora participou da programação das rádios do Grupo Liberal nesta terça

Por Isabella Holouka

16 dez 2020 às 08:57

Com cinco músicas inéditas e autorais produzidas durante o período de pandemia, o novo EP da cantora e compositora Roberta Campos reflete sobre os sentimentos do isolamento só ou a dois e insere o público em uma atmosfera de luz e esperança.

Autora de sucessos da nova MPB como “Minha Felicidade” e “De Janeiro a Janeiro”, a mineira de Caetanópolis visitou a sede do Grupo Liberal na manhã desta terça-feira (15), e participou das programações das rádios FM Gold (94,7 FM) e Rádio Clube (AM 580), interagindo com os ouvintes e lançando o single “Meu amor é seu”.

Ao LIBERAL, ela conta que o EP é o primeiro trabalho em que assina como produtora, em parceria com o músico e amigo Sérgio Fouad, com a experimentação de novas sonoridades, como arranjo de metais, hammond e flugel – mas sem deixar de lado o violão comandando as melodias.

Roberta Campos visitou a sede do Grupo Liberal e participou da programação das rádios FM Gold (94,7 FM) e Clube (AM 580) – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Nas faixas “Cada Acorde é Seu” e “Meu Amor é Seu” a cantora e compositora expressa certa melancolia e o amor, perpassando temas como resiliência, cumplicidade, companheirismo, criatividade e paciência, necessários aos relacionamentos e que tiveram a importância ressaltada durante o período de isolamento social para a contenção da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O single “Meu Amor é Seu” também conta com videoclipe, disponível no Youtube de Roberta, com gravações feitas no distrito de Joaquim Egídio, em Campinas. Todas as músicas terão clipes, com lançamentos no decorrer do ano que vem.

“‘Sentinela’ é uma faixa mais introspectiva, como se eu estivesse olhando para mim mesma de fora, me descrevendo, mas ao mesmo tempo é a música em que eu fico mais aqui dentro”, reflete Roberta. “‘Me leve para voar”, é um pedido para voar, mas para sair na verdade desse momento e atravessar isso tudo. É como se houvesse um ruído, uma estação de rádio que você ajusta e fica tudo bem”, conta ainda.

O EP é finalizado com “Tudo vai ficar bem”, descrito por Roberta como uma espécie de mantra, com um som mais minimalista e que convida o ouvinte a evocar uma energia de esperança.

Depois do bloqueio criativo pelas incertezas da pandemia, que adiou ou cancelou diversos projetos e shows, a cantora e compositora conta que teve um momento de bastante criatividade e produtividade musical.

Além das composições, ela diz ter estreitado os laços com o público neste período, principalmente pelas redes sociais. “Com isso vieram várias histórias sobre músicas que eu não tinha ideia que tocavam tanto as pessoas. Quando a pessoa se identifica com o meu trabalho é porque eu sempre escrevo as coisas que eu sei, vivo, sinto. Minha música é muito verdadeira”, reflete.

No próximo ano Roberta planeja o lançamento de um disco com 11 faixas, anteriormente previsto para 2020, e a retomada de shows especialmente em cidades interioranas brasileiras e no exterior.

Publicidade