19 de abril de 2021 Atualizado 17:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Santa Bárbara

‘Mulheres Inspiradoras’ são tema de exposição no Tivoli Shopping

Mostra de desenhos de alunos da escola Studio Art homenageia grandes personalidades femininas

Por Isabella Holouka

02 mar 2021 às 16:33 • Última atualização 02 mar 2021 às 18:12

Uma nova exposição de desenhos promovida pelo Tivoli Shopping neste mês homenageia personalidades femininas e celebra o Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8 de março. 

Nomeada “Mulheres Inspiradoras”, a mostra é composta por trabalhos artísticos desenvolvidos por alunos da escola Studio Art, de Santa Bárbara d’Oeste. A exposição foi inaugurada na última segunda-feira (1º) e pode ser visitada gratuitamente até o dia 30 de março, na área da Expansão. 

“São mulheres que fizeram história e inspiram, há anos, gerações de outras mulheres com suas conquistas e lições de vida”, destaca a coordenadora de marketing do shopping, Paula Funichello, em nota divulgada à imprensa. 

A lista de mulheres homenageadas na exposição inclui cientistas como Marie Curie, artistas como Cecília Meirelles, Chiquinha Gonzaga e Frida Kahlo, esportistas como Kathrine Switizer, e até a fundadora de Santa Bárbara d’Oeste, Margarida da Graça Martins, além de personagens de quadrinhos. 

Exposição pode ser conferida na área de Expansão do Tivoli Shopping, gratuitamente – Foto: Divulgação

“Além de enaltecer essas mulheres inspiradoras, nossa intenção é também homenagear as demais mulheres que estão por aí fazendo a diferença em nossas vidas diariamente. Todas são especiais e merecem ser valorizadas”, diz.

De acordo com Walcirlei Cesar Siqueira, professor de arte e proprietário da escola Studio Art, os desenhos que estão em exposição no Tivoli Shopping foram feitos pelos alunos nos meses de janeiro e fevereiro deste ano.    

Para a produção das obras, cada aluno estudou a vida e o trabalho da grande mulher que retratou. Os desenhos utilizam as técnicas de sombreamento e lápis de cor.  

“Essa mostra é nossa singela homenagem a essas grandes mulheres que marcaram a história e são verdadeiras “heroínas” – tanto as dos quadrinhos, quanto as da vida real”, comenta Siqueira.  

Conheça as mulheres que estão retratadas na exposição: 

Valentina Tereshkova: é a primeira cosmonauta e a primeira mulher a ter ido ao espaço. Em 1963, a astronauta russa passou três dias orbitando a Terra a bordo da cápsula Vostok 6. 

Marie Curie: foi uma cientista polonesa naturalizada francesa, que conduziu pesquisas pioneiras sobre radioatividade e foi quem descobriu os elementos químicos rádio e polônio. Marie foi a primeira mulher do mundo a ganhar um Prêmio Nobel e é a única pessoa do mundo a ter sido premiada em duas áreas científicas diferentes: Física e Química.  

Hedy Lamarr:  Hedwig Eva Maria Kiesler, que utilizava como nome artístico Hedy Lammar, foi uma atriz de Hollywood e inventora que, durante a Segunda Guerra Mundial, criou um sistema de comunicações para as Forças Armadas do Estados Unidos que serviria de base para a criação do wi-fi e também da atual telefonia celular. 

Cecilia Meirelles: foi escritora, jornalista, professora e pintora, considerada uma das mais importantes poetisas do Brasil e a primeira mulher a conquistar grande destaque e prestígio na literatura brasileira. Além da carreira literária, Cecília também teve um importante papel na educação: ela foi responsável pela fundação da primeira biblioteca infantil do país. 

Coco Chanel: Gabrielle Bonheur Chanel, mais conhecida como Coco Chanel, foi uma estilista francesa e fundadora da marca Chanel S.A.. É a estilista mais famosa do mundo, que eternizou o “pretinho básico”, revolucionando a moda feminina e o tornando um ícone de sofisticação até os dias atuais. 

Chiquinha Gonzaga: foi uma pianista, maestrina e compositora brasileira. Considerada uma das maiores influências da MPB (Música Popular Brasileira), era neta de uma escrava liberta e foi a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil. 

Kathrine Switizer: é uma ex-maratonista alemã que entrou para a história por ser a primeira mulher a participar da tradicional Maratona de Boston, em 1967, numa época em que apenas os homens podiam integrar provas de rua no país. Kathrine chegou a ser agredida no meio da corrida por um dos diretores da Maratona, que tentou retirá-la da prova à força, mas ela persistiu e terminou a maratona em 4 horas e 20 minutos. Seu feito se tornou parte da história do esporte feminino, como um símbolo cultural de emancipação e coragem.  

Nísia Floresta: foi uma educadora, escritora e poetisa brasileira. É considerada a primeira brasileira a se manifestar pela emancipação das mulheres e a lutar pela educação feminista no Brasil, com protagonismo nas letras, no jornalismo e nos movimentos sociais. Seu nome verdadeiro era Dionísia Gonçalves Pinto, mas usava o pseudônimo de Nísia Floresta Brasileira Augusta. 

Cora Coralina:  foi uma poetisa e contista brasileira contemporânea. Considerada uma das mais importantes escritoras brasileiras, ela teve seu primeiro livro publicado em 1965, quando já tinha quase 76 anos de idade, apesar de escrever seus versos desde a adolescência. 

Irmã Dulce: foi uma religiosa católica brasileira que dedicou a sua vida a ajudar os doentes e os mais necessitados. Foi beatificada pelo Papa Bento XVI, em 2010, passando a ser reconhecida com o título de “Bem-aventurada Dulce dos Pobres”. 

Tarsila do Amaral:  foi uma importante pintora, desenhista e artista plástica brasileira do movimento modernista. Junto à Anita Malfatti, foi uma das artistas centrais da pintura brasileira e da primeira fase do movimento modernista brasileiro. 

Carmem Miranda: foi uma cantora, atriz e dançarina brasileira conhecida mundialmente. A “Pequena Notável”, apelido que ganhou em razão de seu 1,55 m de altura, foi um grande símbolo de brasilidade, numa época em que a música brasileira ainda não era conhecida no exterior. 

Frida Kahlo: foi um ícone feminino nas artes. A pintora mexicana retratava em seus quadros as tragédias de sua vida e seus amores. Levou ao mundo as cores vibrantes e a energia do povo mexicano em suas roupas, adereços e pinturas. 

Margarida da Graça Martins: fundadora de Santa Bárbara d’Oeste. Foi a única mulher brasileira a fundar um município. Em 1818 doou parte de suas terras para a construção de uma capela em homenagem à Santa Bárbara e, tempos depois, esse vilarejo acabou se desenvolvendo e se transformando na cidade de Santa Bárbara d’Oeste. 

Além dessas personalidades, também integram a mostra, os desenhos das seguintes personagens femininas de H.Q.: BatGirl, Capitã Marvel, Mulher Thor, Fênix Negra, Feiticeira Escarlate, Arlequina, Mulher Aranha e Mulher Maravilha e Hinata Hyuga.

Publicidade