10 de maio de 2021 Atualizado 19:46

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

"Na Lona"

Mostra de teatro de Hortolândia apresenta espetáculos e oficinas neste fim de semana

Programação é voltada para o público de todas as idades, com apresentações em diferentes horários

Por Isabella Holouka

17 abr 2021 às 08:08 • Última atualização 17 abr 2021 às 08:09

A sexta edição da Mostra Nacional de Teatro “Na Lona” tem oito espetáculos e três oficinas culturais neste final de semana. Toda a programação será exibida nos canais do próprio evento e da Secretaria de Cultura de Hortolândia no YouTube.

 A programação começou nesta sexta-feira (16), com o espetáculo “MalabaRindo”, do MB Circo, e segue até o próximo sábado, dia 24.

“MalabaRindo” traz a dupla de palhaços Tico e Polenta – Foto:

Para quem quer aprender artesanato, a dica é a oficina “Arte Colorida Em Vidros”, às 17h. A atividade ensinará como executar todas as etapas de confecção de um vitral artesanal, utilizando colas, tintas, resinas, entre outros materiais. Inscritos na oficina, através do link receberão certificado.

A programação da sexta-feira será encerrada com mais uma exibição do espetáculo “In-Ser-Vível”, da Cia Rubricas, às 20h.

SÁBADO – JOGOS TEATRAIS

Para as crianças, a programação do sábado (17) traz a exibição da peça “A História da Cigarra e A Formiga”, encenada pela Cia de Teatro São Genésio, às 10h.  

O teatro é uma atividade que pode ser ensinada nas escolas e incentivar a prática é o objetivo da oficina “Jogos Teatrais Na Sala de Aula”, às 14h. A oficina visa instrumentalizar professores de Educação Infantil para trabalhar com jogos teatrais de maneira adequada e construtiva, e mostrar que estas atividades ajudam no desenvolvimento das crianças. 

Os participantes que quiserem receber o certificado, devem fazer inscrição por este link. A oficina será dividida em quatro aulas, sendo que as duas primeiras serão neste sábado e as duas últimas no próximo, em 24 de abril, sempre às 14h.

“A Ilha Desconhecida” é inspirado em obra literária de Saramago – Foto:

A metáfora da eterna busca do ser humano pelo desconhecido como uma jornada de autoconhecimento é o mote da peça “A Ilha Desconhecida”, da Cia dos Náufragos, que será exibida às 16h. 

O espetáculo é inspirado na obra literária “O Conto da Ilha Desconhecida”, do escritor português José Saramago (1922-2010), e traz ainda versos de obras dos poetas Jorge de Lima (1893-1953) e Fernando Pessoa (1888-1935). 

A peça conta a história de um homem que sai em busca de uma ilha misteriosa. Ao longo da jornada, ele enfrenta obstáculos: um rei despótico, ferozes burocratas, marinheiros incrédulos e encontrará uma inesperada companheira de viagem. Em tom de fábula, a peça mistura a linguagem da contação de histórias com músicas, compostas pelo próprio grupo com base em obras do folclore e do cancioneiro popular brasileiro.

“A Farra do Boi Bumbá” tem como principal inspiração o folclore brasileiro – Foto:

A rica tradição do folclore brasileiro também é fonte de inspiração da peça “A Farra do Boi Bumbá”,  da Companhia de Teatro Os Ciclomáticos, que será apresentada às 20h. O espetáculo conta a história de Pai Chico, que trabalha para um rico fazendeiro que tem um boi. Catirina, mulher de Pai Chico, está grávida e sente desejo de comer a língua do boi. A confusão se instaura quando Chico traz a língua do boi para satisfazer o desejo da mulher. 

A peça apresenta ainda contos escritos pelo folclorista Câmara Cascudo (1898-1986). A programação do sábado terá ainda mais uma apresentação da peça “Dona Julia”, da Cia São Genésio, às 22h. 

DOMINGO – IMAGINÁRIO POPULAR

No domingo (18), a mostra promove mais uma exibição da peça infantil “A História da Cigarra e A Formiga”, às 10h.

“A Casatória c’a Defunta” traz uma jornada ao submundo – Foto:

O imaginário popular muitas vezes apresenta uma visão bem humorada sobre a vida e a morte. Esta é a premissa do espetáculo “A Casatória c’a Defunta”, da Companhia Pão Doce de Teatro, que será exibida às 16h. 

O espetáculo conta a história do medroso Afrânio, que está prestes a casar-se com a romântica Maria Flor. Mas, acidentalmente, ele se casa com uma defunta, chamada Moça de Branco, que o leva para o submundo. Ao longo da jornada, Afrânio faz amizades valiosas e aprende uma grande lição. Mas, ele não vai desistir do seu grande amor, mesmo que isso lhe custe a própria vida.

Comédia “O Pretendente” é protagonizada por personagens femininas – Foto:

O humor dá o tom no espetáculo “O Pretendente”, da  Cia. Bambolina, às 19h. Na peça, ambientada na década de 1940, Iracema é uma mulher que quer casar suas sobrinhas. Certo dia, ela se levanta cedo para anunciar que elas receberão uma visita especial no jantar, um pretendente para uma das sobrinhas. A peça é uma comédia ácida protagonizada por personagens femininas à frente de seu tempo. 

A programação do domingo terá ainda mais uma apresentação do espetáculo “In-Ser-Vível”, da Cia. Rubricas, às 21h.

Após as apresentações, serão realizados bate-papos ao vivo abertos para o público com os grupos e os elencos de cada peça. Todos os espetáculos têm ainda um “chapéu virtual”, por meio do qual o público poderá colaborar com o cachê e a manutenção dos grupos que participam deste ano da mostra. Mais informações sobre o “chapéu virtual” e a programação completa podem ser consultadas no site da mostra, nalona.com.br.

Ao longo de suas cinco edições anteriores, a Mostra Nacional de Teatro “Na Lona” ofereceu um panorama das artes cênicas com apresentações de grupos brasileiros e de outros países, trocas de experiências, debates e cursos. Desde a primeira edição, a mostra apresentou mais de 240 espetáculos e registrou público de mais de 40 mil pessoas.

O festival é organizado pelo Centro Cultural Casa de Joana, juntamente com a produtora City Web. Nesta edição, é um dos contemplados com recursos da lei federal Aldir Blanc, que oferece subsídio para artistas, grupos, empresas e profissionais dos setores artístico-culturais cujas atividades foram afetadas pela pandemia. A mostra tem ainda apoio do governo estadual, por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural) Expresso LAB 40/2020, e da Prefeitura de Hortolândia.

Publicidade