07 de julho de 2022 Atualizado 14:36

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

LITERATURA

Livro de autor de Americana faz um convite à empatia

“Divagações para quem se Lembra” traz a amizade entre um jovem artista e um idoso com Alzheimer

Por Marina Zanaki

23 de maio de 2022, às 06h23

O livro “Divagações para quem se Lembra” faz um convite ao leitor para se colocar no lugar de uma pessoa que sofre do Mal de Alzheimer. Lançada no final de abril, a primeira obra do técnico instrumentista Bruno Vialle, de Americana, acompanha um idoso com a doença e um jovem artista. Desse encontro inesperado, surgirá uma forte amizade e mensagens valiosas ao leitor.

A história se passa em um ambiente fictício, desenvolvido para trazer afago a quem tem em seu caminho alguém que já não sabe discernir o tempo. Em meio a lembranças e aventuras, a narrativa revela que ter um amigo presente quando tudo está escuro e confuso é o tipo de luz mais aconchegante que se pode conhecer.

O livro é a primeira obra de Bruno Vialle – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Com linguagem acessível e voltado ao público infanto-juvenil, “Divagações para quem se Lembra” levou dois anos para ser escrito. Bruno contou ao LIBERAL que a ideia surgiu após observar como pessoas com Alzheimer são tratadas de forma diferente pelos familiares e amigos.

“Mesmo que a pessoa vá esquecer, é possível ver no olhar que ela percebe que é tratada de forma diferente. Mesmo que só por alguns segundos, ela sente essa distinção. Acho pesadíssimo. A forma como tratamos as pessoas que têm uma doença degenerativa faz toda a diferença no tratamento”, defende Bruno.

“Tento transmitir a sensação de estar na pele de alguém que tem Alzheimer e não sabe. Fiz o livro em forma de narrativa, em primeira pessoa, para que o leitor se sinta no lugar dessa pessoa. Toco em assuntos delicados no livro, mas ele foi escrito de forma filosófica e metafórica”, disse o escritor estreante.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Ele aponta que o clássico “Pequeno Príncipe”, do francês Antoine de Saint-Exupéry, foi uma inspiração para sua abordagem. “O diálogo entre os personagens vai se desenvolvendo e aconselhando o leitor sobre qual a melhor forma de tratar essa pessoa, se colocar no lugar dela e sentir como ela sente”, afirmou Bruno.

O livro tem ilustrações da artista plástica Andressa Pires, de Americana, que também assina a capa. A profissional é formada em roteiro e direção de artes pela escola Animator Studio e atua no mercado audiovisual há mais de três anos, com trabalhos principalmente em pinturas em tela e pinturas digitais.

Experiência. Bruno ingressou em uma indústria da região como patrulheiro mirim, aos 14 anos. O interesse do técnico instrumentista pela escrita começou quando ele trabalhou no departamento jurídico dessa empresa. No setor, precisava escrever cartas para empresas parceiras.

“Até então, eu não tinha interesse e nem era bom em escrever. Mas, a partir daquele momento, achei a comunicação escrita muito bonita e passei a apreciar a língua portuguesa, criei um amor pelas letras”, recorda Bruno.

“Divagações para quem se Lembra” foi publicado pela Editora Viseu, do Paraná. Com 62 páginas, o livro pode ser encontrado em livrarias parceiras e também nos sites da Amazon, Magazine Luiza, Lojas Americanas e Submarino. A edição física custa entre R$ 49 e R$ 52, e o e-book R$ 9,90.

Publicidade