21 de outubro de 2021 Atualizado 23:02

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Cultura na região

História de Americana é tema de live nesta sexta

Dia em que a cidade completa 146 anos de fundação terá bate-papo com a escritora e historiadora Suzete Volpato pelo Instagram

Por Isabella Holouka

26 ago 2021 às 07:40 • Última atualização 26 ago 2021 às 14:35

A escritora e historiadora de Americana Suzete Volpato Stock promove nesta sexta-feira (27) – dia em que Americana completa 146 anos de fundação – uma live especial com o tema “Parabéns Americana pelas suas histórias e lendas”. A programação está marcada para iniciar às 19 horas, pelo Instagram da historiadora (@suzetevolpato).

A iniciativa integra o projeto “Carioba, minha Carioba”, promovido por Suzete desde fevereiro deste ano, com a ideia de resgatar histórias sobre o cotidiano do bairro operário. Além dos encontros sobre Carioba, a historiadora vem realizando bate-papos sobre temas especiais, como a Revolução Constitucionalista que marca o feriado de 9 de julho, sempre com a presença de americanenses ou antigos moradores da cidade. 

Nesta sexta-feira a live terá três convidados: Guiomar Magri, socióloga e comunicadora atuante na área cultural de Americana; o comunicador e historiador Melquisedeque Ferreira, e o cantor Cido Moreno, que se inspira na história da cidade para criar seu repertório musical.

“Falaremos sobre Carioba, porque é impossível falar de Americana sem falar no bairro operário, mas também traremos curiosidades que passam despercebidas. Falaremos sobre o padroeiro Santo Antônio, sobre patrimônios, cinemas que já houve aqui. Nossos participantes são apaixonados por esses temas, conhecem bastante, e tem uma história pessoal com a cidade”, revelou a idealizadora da programação.

De acordo com ela, a intenção do projeto é ir além da visão histórica e imparcial, buscando também a história oral, com o objetivo de mostrar visões mais pessoais e revelar lendas sobre a região. “Que a gente não deixe morrer a nossa história, e esteja sempre rememorando, guardando na memória das crianças e adultos a história de Americana, que no geral tem uma certa dificuldade em preservar a história”, completou Suzete.

Publicidade