19 de abril de 2021 Atualizado 22:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editora Adonis

Fundadora de Santa Bárbara, Dona Margarida inspira obra literária

Livro infantil “O que é da Margarida?” será lançado nesta quinta-feira, às 19h, em live no canal da Editora Adonis no YouTube

Por Natália Velosa

08 abr 2021 às 09:41 • Última atualização 08 abr 2021 às 09:42

O livro é indicado para crianças na fase de pré-alfabetização – Foto: Divulgação

A história da fundadora de Santa Bárbara d’Oeste, Margarida da Graça Martins, agora está no livro infantil “O que é da Margarida?”, da escritora e musicista Waldineia Baseio. Publicado pela Editora Adonis, o livro será lançado nesta quinta-feira (8), às 19h, através de uma live no YouTube.

A transmissão ainda terá as participações da intérprete de libras Valquíria Fabiani e da contadora de histórias Renata Sol. O livro é estreia da musicista como escritora e foi ilustrado por Gabrielle Maria.

Com o público-alvo focado em crianças em processo de pré-alfabetização, com idade entre quatro e seis anos, o livro retrata a trajetória de Margarida, em 1818, quando fundou o município barbarense. O trabalho contou com a assessoria de Margareth Brandini Park, doutora em Educação e pesquisadora do Centro de Memória da Unicamp (Universidade de Campinas).

Waldineia conta que a inspiração para a produção do livro surgiu em 2018, quando mergulhou na história da fundadora, ao ser convidada para ser protagonista do musical ‘Santa Bárbara 200 anos’ e interpretar Dona Margarida.

A musicista Waldineia Baseio faz sua estreia como escritora com o livro inspirado em Margarida da Graça Martins – Foto: Divulgação

Com pesquisas no CEDOC (Centro de Documentação Histórica) da Fundação Romi, juntamente com orientação de Margareth sobre a contextualização sobre a história da sociedade da época, a escritora criou uma ficção que costura os fatos históricos com a questão do afeto.

Na construção do texto, a musicista explica que crianças possuem um universo lúdico, em que palavras às vezes ficam fora do contexto, por isso se preocupou em tratar de situação complexas, como a escravidão, de uma forma simples para o público destinado.

Fãs de literatura têm espaço reservado no LIBERAL

“Margarida teve várias perdas, primeiro o seu pai, depois o marido. Mesmo com tantas perdas, ela conseguiu achar forças para fundar uma vila. Eu quis aproveitar esse momento de perdas que estamos vivendo para trazer a força que cada um de nós carregamos”, diz Waldineia.

O livro é parte de um projeto realizado com recursos da Lei Aldir Blanc e contempla também uma exposição das ilustrações de Gabrielle Maria, em data que ainda será confirmada. A publicação terá distribuição e download gratuitos, a partir desta quinta-feira no site da Editora Adonis.

*Estagiária sob supervisão de Valéria Barreira

Publicidade